Dar a jovens carentes a oportunidade de ter uma vivência futebolística e tentar a profissionalização e, principalmente, formar bons cidadãos. São esses objetivos que fizeram o goleiro Victor inaugurar, nesta quarta-feira, em Belo Horizonte, o projeto social: “Muralha da Esperança”.

“É um desejo que sempre tive de trabalhar em um projeto social. É oportunizar algo para as crianças mais carentes que, às vezes, não têm condição de ter um treinamento, de ter uma vivência no futebol para se tornar um atleta profissional. Mas antes de tudo, o objetivo do projeto é formar cidadãos. Estou muito feliz por lançar esse projeto. Espero que possam surgir novos craques e uma nova geração de novos goleiros “Victor” para o futebol brasileiro”, cogita.

O goleiro, que tem outros projetos em Belo Horizonte e no interior de São Paulo, afirma que alguns alunos de suas escolinhas já foram encaminhados para treinos e testes em clubes de futebol.

Continua após a publicidade

“Nos já temos alguns jogadores que foram colocados nas categorias de base de alguns clubes do interior de São Paulo. Já trouxemos goleiros para testes e treinos aqui no Atlético. Mas o objetivo principal objetivo é dar para esses garotos uma vivência no futebol e formar cidadãos de bem, tirando-os das ruas, do mundo das drogas. O esporte também é um meio de socialização”, conclui o goleiro.