Na manhã desta quinta-feira (30) os moradores de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, ainda estavam digerindo o estrago causado por um forte temporal, com chuva de granizo, que atingiu o município na tarde de quarta-feira (29). Ao todo, 22 famílias ficaram desabrigadas e estão no Ginásio Poliesportivo da cidade. A Prefeitura pede ajuda com roupas, colchões, materiais de higiene pessoal e mantimentos não perecíveis.

A reportagem de O TEMPO está na cidade e percebe que a maioria das pessoas perderam praticamente todas as telhas das casas e, consequentemente, tiveram roupas, eletrodomésticos e outras coisas atingidas pela água. O vigia Rosinei Geraldo da Silva, 47, contou que estava na escola na hora da chuva, por volta das 15h, que durou cerca de 5 min. Quando ele chegou, encontrou a casa toda destelhada.

“Já estou passando por vários problemas e agora perdi tudo, eu não sei por onde vou recomeçar. Vou pedir ajuda da prefeitura. Essa noite eu fui para a casa de parentes, mas nem consegui dormir”, lamenta o morador. 

Continua após a publicidade

A pequena Yasmin Sousa, de 10 anos, perdeu todo o material escolar na chuva. Ela conta que na hora foi um desespero, sendo que ela e a família correram para o banheiro, que é o único comodo da casa que tem laje.

“Teve uma hora que eu fiquei sozinha com a minha avó, mas eu não ira sair e deixar ela. Se fosse para morrer, ia ser nos duas. Agora vou ter que jogar meus livros e cadernos fora e não sei como vou fazer para voltar à escola”, lembra a menina.

O fogão da casa de Yasmin entupiu por causa da chuva e eles estão sem ter como fazer comida. Vizinhos levaram pão para eles de manhã e farão o mesmo na hora do amoço. “A gente não sabe como vai fazer agora, é entregar nas mãos de Deus”, finaliza.

No bairro, a população tem luz, mas estão sem água desde ontem. 

Doações

Para os desabrigados, a Prefeitura pede ajuda com roupas, colchões, materiais de higiene pessoal e mantimentos não perecíveis. Todas as entregas podem ser feitas no Poliesportivo, que fica na avenida Carlos Cruz, no bairro José Brandão. 

As doações para a cidade também podem ser entregues em Contagem, na Defesa Civil (Rua Vereador Deivid Costa, 14 – Bairro Fonte Grande) e em Belo Horizonte, no Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), que fica na avenida Cristóvão Colombo, 683 – Bairro Funcionários.


Comments are closed.