A 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio julgou improcedente o recurso de RÔMULO ARANTES NETO de indenização por danos morais por causa de um vídeo íntimo que circula na internet desde outubro de 2011. Nas imagens, o ator aparece se masturbando na webcam. Segundo o jornalista Leo Dias, do jornal “O Dia”, por conta do vazamento, ele pede uma indenização de R$ 250 mil ao Google. O desembargador não deu a indenização dizendo que ele mesmo jogou o vídeo na rede. O jornalista entrou em contato com a assessoria de imprensa do Google, que disse que não se pronuncia sobre assuntos específicos. O empresário do ator, Diogo Pires, afirmou ao jornal não estar sabendo do assunto.


Comments are closed.