O município de Ribeirão das Neves decretou estado de emergência após o forte temporal que causou diversos estragos no município na quarta-feira (29). A cidade amanheceu tumultuada na manhã desta quinta-feira (30), com inúmeras árvores, postes e telhas caídas principalmente na região central. Moradores e empresários tentam reconstruir as fachadas e telhados destruídos pela chuva de granizo. 

Vendedora em uma loja de ferramentas, Andrea Lorena, 32, disse ter temido o pior quando a chuva começou. “Eu tava fechando a loja quando começou. Ventou de um jeito que eu nunca vi na vida. De repente, o barulho no telhado começou a ser tão forte que parecia que ia cair. Eu não sabia se entrava pra loja novamente ou se saía correndo. No fim das contas, escondi debaixo de uma almofada dentro da loja. Foi minha única alternativa. Entrou água e inundou tudo. Mas graças a Deus estamos vivos”, afirmou.

Sentado em um banco na praça da cidade, o aposentado Carlos Antônio, 60, avaliava, inconformado, o prejuízo. “É muito triste tudo isso. Sempre que chove fica assim. Dessa vez parece até que foi pior”, afirmou.

Continua após a publicidade

“Olha o tamanho dessa árvore que caiu. Imagina se tem gente passando. Minha Nossa Senhora”, apontou para uma árvore cuja raiz soltou do cimento e caiu no pátio de uma igreja, bem próximo do telhado.

 

Bombeiros

Entre a hora do temporal e a manhã desta quinta, o Corpo de bombeiros foi acionado para atender 38 chamadas de corte de árvores em Ribeirão das Neves, sendo 23 na quarta e 15 nesta manhã. Do total, apensa 19 já foram resolvidas.

Além disso, também atenderam uma ocorrência de alagamento e uma de queda de estrutura de uma igreja. 


Comments are closed.