Ficou adiada a votação em segundo turno do projeto de Lei CM 85/2017 do Executivo, enviado à câmara, que autoriza a Prefeitura de Ituiutaba e o Fundo Municipal de Saúde a instaurarem processo licitatório, visando a contratação de pessoa jurídica, para prestação de serviço de Pronto Atendimento de Urgência e Emergência, nas dependências do Pronto Socorro Municipal de Ituiutaba.
O adiamento se deu por conta de um pedido de vista do projeto requerido pelo vereador Juninho da JR, que disse não ter tido tempo hábil de fazer uma análise mais minuciosa do mesmo.
“Dada a importância deste projeto para a comunidade e observando o que foi feito em outras cidades com projetos semelhantes, pude notar que esse procedimento não deu muito certo. Dessa forma, acredito que seja melhor que haja uma análise mais minuciosa do mesmo, e, por isso, peço a vista do projeto, para que possamos nos inteirar sobre os seus detalhes e, posteriormente, proceder a sua votação”, disse Juninho.
A vereadora Gabriela Ceschim afirmou que o projeto se caracteriza como uma tentativa do Executivo em melhorar o atendimento no Pronto Socorro, numa cogestão em que a administração municipal será tão responsável quanto a empresa que ficará à cargo da administração da unidade.
“Esse projeto é uma tentativa de melhorar o atendimento de saúde pública em Ituiutaba e dois auditores ligados à Secretaria Municipal de Saúde estarão dentro do Pronto Socorro, um médico e um funcionário administrativo, para que se possa fazer uma fiscalização, e se não der certo a execução deste projeto, há uma cláusula que permite o descontrato do mesmo”, afirmou a vereadora.
O vereador Joseph Tannous disse que a discussão é necessária, para que se esclareçam possíveis dúvidas que surgirem sobre o projeto, antes que ele seja votado em definitivo pela câmara.
“Muitas vezes, as dúvidas são fatores de discussão do Legislativo, pois depois de votado não adianta discutir mais, e é isso que deve ser feito, pois devemos realizar esta reunião extraordinária para esclarecer esses questionamentos”, observou Tannous.
Na oportunidade, foi também pedida a presença do secretário de Saúde de Ituiutaba, Elias Hércules, e do procurador do município, Alessandro Martins, durante a realização da reunião da próxima sexta-feira, para que seja feita uma explanação sobre as particularidades do projeto.
O presidente da câmara, Odeemes Braz, procedeu o deferimento do pedido de vista do vereador Juninho da JR, e decidiu pelo adiamento da votação em segundo turno do projeto, após serem ouvidos os convidados, caso possam eles tenham disponibilidade de comparecer à reunião.


Comments are closed.