A primeira quinzena de dezembro será com muita chuva em Belo Horizonte. Pelo menos é o que prevê o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A média histórica para o mês é de 319,4 milímetros. Somente até a manhã desta sexta-feira, foram registrados 15,1 mm na capital mineira. Em novembro, a cidade teve 81% do total da média esperada para o período. Segundo a Defesa Civil, algumas regiões tiveram precipitações acima do previsto.

A chuva começou na capital nessa quinta-feira e deve continuar no fim de semana. “Estamos com uma formação de zona de convergência do Atlântico Sul. A umidade da Amazônia que desceu e proporcionou nebulosidade em Minas Gerais”, explicou Luiz Ladeia, do Inmet, “Teremos mais chuva para Belo Horizonte neste sábado. No domingo e segunda-feira, vai dar uma aliviada, mas terça-feira volta a ficar nublado e com chance de chuva”, completou.

Segundo o especialista, a capital mineira terá chuva dentro da média em dezembro. “A média histórica do mês é de 319,4 mm. A perspectiva é que fique dentro desses parâmetros, mas os próximos 15 dias serão bem chuvosos”, comenta.

Continua após a publicidade

Em novembro, segundo o Inmet, BH teve 186,6 mm de chuva, sendo que a média é 227,6mm. Mesmo assim, de acordo com dados da Defesa Civil, algumas regionais receberam precipitações acima da média. A Região Nordeste foi a mais chuvosa, com 286,6 mm. Seguida da Região Leste, com 268,2 mm, Centro-Sul, 253,8, Oeste, 223,2,Venda Nova, com 250,6mm, Barreiro, com 248,2 mm, e Noroeste, com 230,8 mm.

Interior

O fim de semana também será chuvoso nas regiões Central, Sul e Norte de Minas Gerais. Por enquanto, não há perspectiva de quedas de granizo, como aconteceu em Caeté, Ribeirão das Neves, e Pedro Leopoldo na última quarta-feira. O temporal provocou estragos nas cidades localizadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte e deixou desabrigados. “Como tivemos abertura no tempo, a temperatura subiu muito e a umidade desceu onde o tempo estava mais limpo, o que formou a chuva de granizo. Agora com tempo úmido não temos perspectiva de granizo”, explicou.

Fonte: Estado de Minas


Comments are closed.