A Justiça de Varginha proibiu nesta terça-feira (5) o goleiro Bruno de acompanhar o nascimento de sua primeira filha com a atual mulher, a dentista Ingrid Calheiros. A defesa do goleiro havia solicitado à Justiça a liberação do atleta apenas durante o parto, o que não foi aceito pelo juiz Maurício Navarro Bandeiro de Mello da comarca de Varginha.

Na decisão, o magistrado entendeu que não poderia dar um tratamento diferenciado para qualquer um dos reeducandos. Se deferisse o pedido ao goleiro, seria um precedente para todos os detentos da cidade, o que traria um “tumulto às execuções criminais da comarca”, disse o juiz.

O nascimento de Isabela estava previsto para a manhã desta terça-feira, em um parto cesariana. Entretanto, devido a mudanças na posição do bebê, a cirurgia foi descartada. Dessa forma, agora tudo depende das contrações que Ingrid terá durante o trabalho de parto.

Continua após a publicidade

Nas redes sociais, a dentista não postou nenhuma foto durante o período de gravidez. No entanto, em quase todas as postagens algum seguidor fazia perguntas sobre a gestação, que não eram respondidas.

Além de Bruninho, filho do jogador com Eliza Samudio, Bruno Fernandes tem duas filhas com Dayanne de Souza, sua ex-mulher. Dayanne ainda é mãe de uma terceira criança que, segundo amigos próximos ao antigo casal, é fruto de sua relação com o ex-goleiro. Porém, Dayanne e Bruno não confirmam oficialmente a paternidade do garoto.

Relacionamento com Ingrid

Em junho do ano passado, Bruno casou-se com Ingrid Calheiros na Apac de Santa Luzia, região Metropolitana de BH, em uma cerimônia civil e religiosa.

O casamento reuniu quase cem convidados, entre padrinhos, familiares e amigos. A dentista começou a namorar o goleiro em 2008 e eles ficaram noivos no ano seguinte.


Comments are closed.