O primeiro-ministro libanês Saad Hariri retirou nesta terça-feira sua renúncia, um mês depois da decisão que surpreendeu o Líbano e a comunidade internacional, segundo comunicado do governo.

“O Conselho de Ministros agradeceu ao primeiro-ministro por ter anulado sua demissão”, afirmou o governo em um comunicado lido pelo próprio Hariri.

Em 21 de novembro, Hariri regressou a Beirute, quase três semanas após anunciar sua demissão e partir para a Arábia Saudita de forma inesperada.

Continua após a publicidade

O fato de Hariri anunciar sua demissão a partir de Riad e de permanecer na Arábia Saudita durante duas semanas gerou muitas dúvidas, e o presidente libanês, Michel Aoun, chegou a acusar os sauditas de mantê-lo como “refém”, o que foi negado pelo próprio premier.


Comments are closed.