Alunos são formados no PROERD em Capinópolis

CAPINÓPOLIS, MINAS GERAIS – A Polícia Militar (PM) realizou a formatura de 190 alunos da rede pública de ensino que participaram do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). O evento ocorreu na manhã desta sexta-feira (8) de dezembro no Salão de Eventos João Felippe, em Capinópolis.

Durante a execução do projeto, os alunos do 5º ano de cada escola, redigiram redações com o tema “As lições do Proerd”. Quatro alunos vencedores foram premiados:

  • Manuela Cristhina Martins Souza – Escola Tancredo de Almeida Neves
  • Mariane Ester do Nascimento Cardoso – Escola Aurelisa Aucântara de Souza
  • Thiago Henrique Lima Silva – Escola Higino Guerra
  • Crislaine Novais Ribeiro- Escola Governador Juscelino

O vice-prefeito de Capinópolis, Jaisson Sílvio; A secretária de EducaçãoIracilda Duarte; O presidente do Consep – Alan Santana; O vice-presidente da 213ª Subseção da OAB – Flávio Bizinotto; O comandante do 5º Pelotão PM de Capinópolis – Ten. Daniel Santos; Major Waldir e Tenente Leone fizeram a composição da mesa de autoridades.

Iracilda Duarte e o vice-prefeito Jaissom, enfatizaram a importância do Proerd na vida das formandos.

Segundo o Major Valdir, que utilizou uma alusão os super heróis da Marvel e DC o maior poder é o do alto controle. “O maior poder é o alto controle que cada um tem dentro de si”, disse o Major.

De acordo com o Sargento Sérgio, instrutor do Proerd, os alunos foram bem orientados e muitos tem liberdade para efetuar perguntas que não fariam aos pais. “Orientamos eles sobre o uso de drogas e as consequências que eles irão sofrer caso se envolvam com drogas. Fizemos várias dinâmicas dentro de sala de aula (…) tem muita coisa que eles perguntam para a gente, que é policial, que não perguntariam aos pais”, disse o sargento.

O PROERD tem os seguintes objetivos:

  • Desenvolver nos jovens estudantes habilidades que lhes permitam evitar influências negativas em questões afetas às drogas e violência, promovendo os fatores de proteção.
  • Estabelecer relações positivas entre alunos e policiais militares, professores, pais, responsáveis legais e outros líderes da comunidade escolar.
  • Permitir aos estudantes enxergarem os policiais militares como servidores, transcendendo a atividade de policiamento tradicional e estabelecendo um relacionamento fundamentado na confiança e humanização.
  • Estabelecer uma linha de comunicação entre a Polícia Militar e os jovens estudantes.
  • Abrir um diálogo permanente entre a “Escola, a Polícia Militar e a Família”, para discutir questões correlatas à formação cidadã de crianças e adolescentes.

FOTOS DO EVENTO

Greve de transportadores deixa postos de BH sem combustível

Deslisamento de terra derruba parte de residência em Contagem