Uma mulher de 31 anos foi presa por permitir que as filhas de 12 e 13 anos fossem abusadas sexualmente pelo tio delas, em Montes Claros, Norte de Minas. A adolescente de 13 anos ficou grávida do tio-avô e teve a criança no último dia 9 de novembro, no Hospital Universitário da cidade, quando o caso chegou ao conhecimento da polícia.

A mãe, Ana Paula Pereira da Cruz e o tio dela, Darci Pereira da Cruz, de 60, estão recolhidos no Presídio Regional de Montes Claros. Segundo o delegado regional da cidade, Jurandir Rodrigues, os abusos vinham acontecendo há dois anos e a mãe cobrava R$ 50 do Darci para que ele abusasse das meninas.

Segundo o delegado, o parto da adolescente de 13 anos foi uma cesariana e muito complicado. “Parentes procurara a polícia e passaram essas informações. Começamos as investigações policiais, que foram formalizadas por meio de um inquérito instaurado no dia 13 de novembro”, conta o delegado.

Continua após a publicidade

Os abusos aconteciam na residência do autor, onde a mãe prestava serviço de faxina e levava as crianças, que ainda eram crianças, quando tudo começou. “A mãe levava as filhas e o autor pagava cerca de R$ 50 para ela para realizar os abusos sexuais”, disse o delegado.

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Montes Claros decretou a prisão temporária, pelo prazo de 30 dias, da mãe e do tio dela, que foram presos ontem na zona rural. “O autor já tinha conhecimento da investigação policial e estava escondido em um local de difícil acesso, mas foi capturado pelos policiais”, conta o delegado.

Novos depoimentos deverão ser prestados à polícia, que tem 30 dias para concluir o inquérito. Também serão feitos exames periciais. O bebê será submetido a exame de DNA para comprovar a paternidade.

Os autores respondem pelos crimes de estupro de vulnerável, corrupção de menores e exploração sexual de adolescentes. A mãe responde por co-autoria de estupro de vulneráveis. Levando em consideração que são duas vítimas, as penas devem somar 30 anos de prisão para cada um dos acusados.

A mãe confessou para a polícia que recebia 50 reais para submeter as filhas ao ato sexual. O tio nega a prática do crime e alega que se fez alguma coisa, fez quando estava bêbado.

A menina de 12 anos contou à polícia que tinha vontade de procurar a polícia para denunciar a mãe e o tio-avô, mas disse que a mãe a proibia. A mãe contou que tinha medo de denunciar o tio, com medo de represália, e que chegou a ser ameaçada por ele.


Comments are closed.