Um diretor de comunicação do Fluminense foi preso na manhã desta segunda-feira, durante a Operação Limpidus, da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que investiga repasses de ingressos para torcidas organizadas.

Artur Mahmoud, assessor de imprensa do presidente do clube e outros dois homens foram detidos, ao todo são 14 mandatos de prisão em andamento. Esta é a segunda etapa da operação, que na semana passada prendeu três integrantes de torcidas organizadas do Fluminense. Torcedores e dirigentes do Vasco, Fluminense, Botafogo e Flamengo foram levados coercitivamente para depor.


Comments are closed.