Um ex-estudante do 8º período de odontologia foi preso em flagrante na manhã desta segunda-feira (11) enquanto exercia indevidamente a profissão de dentista, em Venda Nova. O suspeito, de 34 anos, foi flagrado pela fiscalização do Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais (CRO-MG) enquanto atendia um paciente que estava sendo submetido a um tratamento de canal. Ao ser abordado, ele tentou fugir do local.

O homem, que atuava como cirurgião-dentista em uma clínica, foi contido por fiscais do Conselho de Odontologia já na rua, onde aguardou pela chegada da Polícia Militar. De acordo com um dos fiscais presentes na operação, o Conselho realizava uma fiscalização de rotina e se deparou com uma panfletagem na porta da clínica, o que é proibido pelo código do CRO-MG. “Nós subimos para notificar a clínica pela panfletagem. Nessa situação, a gente faz toda a fiscalização no local. A recepcionista nos disse que no local atendiam três dentistas, mas só apresentou duas carteiras profissionais. Neste momento, percebemos uma movimentação diferente. Foi quando o homem abandonou o cliente na cadeira e tentou fugir”, contou o fiscal.

O falso profissional tentou pular o muro dos fundos da clínica, mas não conseguiu. Ao ter a tentativa de fuga frustrada, ela vestiu uma blusa de frio e tentou sair pela porta da frente, dizendo aos fiscais que se chamava Cristiano – nome de um dos profissionais credenciados pela clínica -, o que contestado pelos agentes.

Continua após a publicidade

Após ser alcançado, o suspeito confessou aos policiais seu nome verdadeiro e disse que trancou a faculdade de odontologia no 8º período. Ele também disse que tinha ciência de que exercia ilegalmente a profissão. O suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes (Ceflan) no bairro Floresta, na região Leste de Belo Horizonte.

*Sob supervisão da jornalista Bruna Carmona


Comments are closed.