Elias Meris de Souza, de 32 anos, está internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), aguardando uma cirurgia para a retirada de um cateter, que foi colocado em seu corpo para fazer a retirada de pedras nos rins.

No entanto, o objeto deveria ter sido retirado seis meses após ter sido colocado, mas ele permanece no corpo de Elias 11 meses depois. O cateter está causando uma necrose, o que faz Elias sentir fortes dores.

A esposa de Elias, Sinthia Lorraine, disse que as dores do marido só melhoram após o uso de morfina e que ele pode perder um dos rins se nada for feito logo. Ela também reclamou da postura do HC, que alegou não ter equipamentos cirúrgicos suficientes para realizar o procedimento.

Continua após a publicidade

Nota do HC-UFU

“O Hospital de Clínicas da UFU já está ciente do caso e está apurando a situação.”

Confira mais informações no vídeo abaixo, na reportagem de Léo Carvalho


Comments are closed.