A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu na tarde desta quinta-feira (14), em Salvador, Adriano Chafik Luedy, de 50 anos. Ele foi o mandante da chamada ‘Chacina de Felisburgo’, condenado a 115 anos de prisão em 2013. Ele será transferido para Belo Horizonte nesta sexta-feira (15).

O crime, ocorrido em 20 de novembro de 2004 na cidade de Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha, comoveu o país. Pistoleiros armados, comandados pelo fazendeiro preso nesta quinta-feira, mataram cinco trabalhadores e feriram a bala 20 pessoas no acampamento Terra Prometida, montado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), na Fazenda Nova Alegria.

De acordo com o Ministério Público, integrantes do MST invadiram a fazenda ao saberem que se tratava de terras que nunca pertenceram a um particular, mesmo estando ocupadas por Adriano Chafik. O fazendeiro entrou com ação de reintegração de posse, mas acabou perdendo, e as terras foram demarcadas em favor dos assentados. Inconformado com a derrota jurídica, ele reuniu 14 homens, que passaram a ameaçar os assentados, até que ordenou o ataque ao acampamento.

Continua após a publicidade

Em seu depoimento, Chafik jogou a culpa nos integrantes do movimento e disse que não premeditou a ação.

 

 


Comments are closed.