Após reunião com comando da PM, governo confirma 13º em duas parcelas

Após policiais militares e bombeiros anunciarem a possibilidade de uma paralisação após o dia 20 de dezembro, o comando da Polícia Militar (PM) anunciou no fim da manhã desta sexta-feira (15) que se reuniu com o governador Fernando Pimentel (PM) e que foi confirmado o pagamento do 13º salário para os militares e pensionistas. O pagamento será feito em duas parcelas, sendo a primeira em 26 de dezembro e a segunda no dia 19 de janeiro de 2018. 

“Após ampla e criteriosa negociação nos últimos dias, ficou definido agora no final desta manhã, em reunião realizada com o excelentíssimo senhor governador do Estado, Fernando Pimentel, que os profissionais da Polícia Militar e pensionistas receberão o 13º salário em duas parcelas”, diz a nota oficial da corporação, assinada pelo comandante geral Helbert Figueiró de Lourdes. 

Ainda segundo o texto, mesmo diante da “extrema dificuldade financeira” que o Estado vive, esta seria mais uma distinção à corporação, “em reconhecimento ao trabalho e resultados alcançados no campo da segurança pública”. 

Mais cedo, O TEMPO noticiou que às 14h desta sexta, policiais militares, bombeiros e aposentados das corporações fariam um ato público na praça Sete de Setembro, no centro da capital mineira. Além das reivindicações relativas ao parcelamento e a falta de previsão quanto ao pagamento do 13º salário, os policiais também cobram uma reposição salarial. Os manifestantes pretendem queimar caixões durante o ato. 

Em apoio aos manifestantes da capital, servidores do Triângulo Mineiro também farão um ato no mesmo horário na praça Tubal Vilela, em Uberlândia

Após agredir mulher, cantor Naldo faz retiro espiritual em Sabará

Após ter filha assediada, pai mata três homens a tiros no Sul de MG