Acusado de agressão pela mulher, Ellen Cardoso, a Mulher-Moranguinho, e após ser preso por porte ilegal de arma, o cantor Naldo Benny, de 38 anos, fez um retiro espiritual em busca de ajuda. O local escolhido foi a Estância Paraíso, um sítio da Igreja Batista da Lagoinha, que fica na cidade de Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte

Segundo a pastora responsável pelo retiro, Ezenete Rodrigues, o cantor chegou ao local na quarta-feira e foi embora na manhã de ontem. “Naldo chegou aqui como qualquer outra pessoa. Todos são tratados iguais. Ficam nos mesmos quartos, dormem juntos, comem juntos. Jesus veio para todos”, disse a pastora. 

Sem entrar em detalhes sobre o tratamento recebido pelo cantor durante a estadia dele no sítio, Ezenete contou que quem vai ao retiro passa por reuniões individuais com pastores para aconselhamento e recebe orações para cura emocional. A pessoa fica incomunicável, como foi o caso de Naldo.

Continua após a publicidade

Famosa

A Estância Paraíso oferece programas de tratamento físico e espiritual e atende pessoas afetiva e psicologicamente abaladas, conforme Ezenete. Personalidades como Wesley Safadão e sua mulher, Thyane Dantas, passaram por lá em agosto deste ano. O casal chegou a se batizar na ocasião.

“Nós recebemos aqui qualquer tipo de pessoa, sem exceção. Pessoas que estão passando por problemas no casamento, uma perda de alguém querido, ou até aquelas que precisam se aproximar de Deus”, explica. 

Durante o retiro de três dias, a pessoa tem direito a hospedagem, alimentação e consultas nutricionais. A pastora Ezenete pediu que o valor cobrado não fosse divulgado pela reportagem.

Silêncio

Na tarde de sexta-feira (15), a reportagem de O TEMPO ligou e mandou mensagens para o celular pessoal e para a assessoria do cantor Naldo, mas não obteve retorno. A assessoria da Mulher-Moranguinho também foi procurada, mas não atendeu as ligações. 

Busca por Deus

Tradição. O retiro espiritual do Ministério Restaurando Vidas, da Igreja Batista da Lagoinha, acontece há 12 anos e, por ano, chega a levar quase 6.000 pessoas em uma busca esperançosa por intimidade com Deus.

Rotina. Lá, participantes passam pelo menos três dias vivendo uma rotina intensa de oração, palestras e atendimentos. Os projetos são divididos. Um dos mais famosos e procurados é o Moriá – do qual Naldo participou.


Comments are closed.