ERIKA JANUZA, a intérprete da personagem Raquel, da novela “O Outro Lado do Paraíso”, da Globo, aprendeu a lidar com o racismo ainda na infância. “Ouvia que meu cabelo era ruim, era cabelo de Bombril. Por isso, assim que pude, comecei a alisar”, revelou a beldade em uma conversa com a equipe da revista “Quem”. A atriz, em pleno crescimento profissional, só deixou de fazer alisamento nos fios quando foi escalada para viver a personagem Conceição, a protagonista na minissérie “Suburbia” (2012). “Senti que a minha identidade mudou quando assumi meu cabelo crespo. Mudei por fora, mas mudei mais internamente. Depois que deixei de alisar meu cabelo, mudei minha visão de vida”, disse.

Musa inspiradora

Desde que assumiu seus fios crespos, ERIKA sente-se mais confiante – e manter-se firme não é tarefa das mais fáceis! “Gosto muito de mim, me cuido. Ser mulher já é difícil. Ser mulher e negra é mais difícil ainda. Porque você está o tempo todo se afirmando, se protegendo”, salientou a atriz à revista “Quem”. Atualmente, a propósito, a contagense é fonte de inspiração: “Quanto mais você se sente bonita do jeito que é, mais inspira outras mulheres”.

Continua após a publicidade

Conceição

Foi a primeira personagem da atriz mineira Erika Januza na televisão brasileira. Ela era a protagonista da minissérie “Suburbia”, que foi exibida em 2012 com texto de Luiz Fernando Carvalho.

Modelo

Erika Januza começou sua carreira como modelo, principalmente em desfiles. Em 2005, ela chegou a participar do concurso Garoto e Garota Super, realizado pelo jornal Super Notícia


Comments are closed.