A Polícia Militar descobriu uma fortaleza do tráfico de drogas no coração da Pedreira Prado Lopes, na região Nordeste de Belo Horizonte, na madrugada deste sábado (16). O local, um barracão de dois andares com um muro de concreto de 4 metros de altura, portão de aço com 50 centímetros de espessura, no beco Charlim. O local era usado para a venda, preparo de drogas, estoque de armas e ainda servia como um observatório de onde era possível acompanhar com uma visão privilegiada toda a movimentação dentro do aglomerado.

Segundo o sargento do batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) Flávio Martins, os militares enfrentaram dificuldades para entrar no imóvel. “Foi preciso estourar o portão de aço, não tinha fechadura, o que dificultou ainda mais. Além disso, montamos uma espécie de escada para subir o muro e abordar os suspeitos que estavam lá dentro”, explicou Martins.

Em guerra

Continua após a publicidade

Dois adolescentes, de 14 e 16 anos, estavam embalando drogas no momento da invasão. “Quando eles nos viram, tentaram fugir, pularam muros de vizinhos, telhados, mas conseguimos capturá-los. O de 16 anos estava armado, mas não houve troca de tiros”, disse.

Ao todo, quatro homens foram detidos: Lucas Gonçalves de Oliveira, de 30 anos, Eduardo Henrique Dutra Barreiro, 30, e os dois menores. Segundo a Polícia Militar, Oliveira era o gerente do tráfico de drogas no aglomerado e braço-direito de um dos traficantes mais antigos e perigosos da região, conhecido como Bin Laden.

O gerente foi o primeiro integrante da quadrilha a ser preso durante a operação. “Estávamos à procura da quadrilha que era conhecida por clonar e roubar carros e chegamos, através de denúncias anônimas, até a casa de Lucas. Lá descobrimos que além do envolvimento com este tipo de crime ele era o gerente do tráfico de drogas na PPL”, disse.

O sargento ainda contou que foi durante a abordagem na casa de Oliveira que foi possível prender o outro envolvido. “Eduardo ligou para Lucas informando que estava levando armas para manutenção no centro de BH. Armamos uma emboscada e conseguimos prende-lo”.

Os adolescentes foram levados para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA-BH). A ocorrência foi encerrada na Ceflan 1 no bairro Floresta. 


Comments are closed.