O Tribunal de Justiça de Minas Gerais deve decidir nesta segunda-feira (18) se o cunhado da apresentadora Ana Hickman, Gustavo Bello Correa, irá a júri popular. Ele foi denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por homicídio doloso pela morte de Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, fã que tentou matar a apresentadora em maio de 2016, em um hotel no Belvedere, região Centro-Sul da capital.

Conforme informações do TJMG, está prevista a oitiva de duas testemunhas e, possivelmente, o interrogatório do réu.

Outra testemunha deve prestar depoimento na cidade de São João Nepomuceno por meio de carta precatória já enviada para a comarca. A juíza Amâlin Aziz San´ana, sumariante do 2º Tribunal do Júri da capital, pode dar continuidade ao processo com o interrogatório do acusado, antes de receber o depoimento que será colhido por carta precatória.

Continua após a publicidade

No dia 6 de novembro, foi juntado aos autos o laudo pericial da Polícia Civil de Minas Gerais com as respostas aos quesitos formulados pela acusação e pela defesa. Outro laudo de um perito particular que realizou a reconstrução da cena do crime já havia sido anexado ao processo.

Segundo o Ministério Público, Gustavo Correa agiu com intenção de matar e cometeu um homicídio doloso, já que desferiu três tiros na nuca do rapaz. A defesa do acusado argumenta que o réu agiu em legítima defesa, pois entrou em luta corporal com o fã, que havia tomado como reféns Ana Hickmann e outros integrantes de sua família.

Na primeira audiência, em outubro, foram ouvidas outras quatro testemunhas, entre elas a esposa e a mãe do réu, além da apresentadora de TV. No dia 18 de dezembro, a artista não é obrigada a comparecer ao Fórum Lafayette.

Após a oitiva das testemunhas, o interrogatório do acusado e a fase de alegações finais, a juíza sumariante do 2º Tribunal do Júri vai decidir se Gustavo Correa será inocentado ou julgado pelo júri popular.

Relembre o caso

Ele foi denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por homicídio doloso pela morte de Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, fã que tentou matar a apresentadora em maio de 2016, em um hotel no Belvedere, região Centro-Sul da capital.


Comments are closed.