Ao voltar para casa com a mulher, na noite de segunda-feira (18), um policial civil desconfiou de três homens que usavam um carro para fazer um enxerto na bateria de outro veículo e, após uma perseguição, conseguiu prender quatro suspeitos de carros de aplicativos de carona pagas no bairro Pindorama, na região Noroeste de Belo Horizonte

Segundo a Polícia Militar (PM), o agente voltava para casa quando avistou três homens usando um Fiat Uno para recarregar a bateria de um Volkswagen Gol preto. Já sabendo das investigações da 1ª Delegacia de Contagem, na região metropolitana, sobre uma quadrilha especializada em roubar veículos de aplicativos, o policial civil desconfiou e verificou a placa do Gol, que tinha queixa de roubo

Ele resolveu então abordar o trio, que entrou no Uno e fugiu, dando início a uma perseguição com diversas manobras perigosas. Os suspeitos foram interceptados na rua Rio Petrópolis, no Pindorama. Uma viatura da PM que passava pelo local viu um homem armado rendendo outros três, que estavam deitados no asfalto, e desconfiaram se tratar de um policial à paisana. 

Continua após a publicidade

O trio, de 19, 35 e 47 anos, foi preso em flagrante. A chave do Gol roubado e de um Fox prata, também tomado de assalto de um motorista de um aplicativo, estavam no carro usado por eles para fugir. O Fox foi recuperado pela polícia. 

 

Quarto preso

Enquanto os policiais ainda faziam a abordagem dos três suspeitos, um carro passou pelo local e diminuiu a velocidade para observar quem era detido. O motorista de 19 anos acabou abordado e, com ele, os policiais acharam uma porção de maconha em seu bolso e, no celular, acharam a placa do Gol roubado anotada em um bloco de notas, o que indicou que ele também seria integrante da quadrilha. 

Segundo a PM, os assaltantes sempre agiam da mesma forma. Eles acionavam o serviço de transporte por aplicativo e um deles, que ficava no banco de trás do veículo, dava uma chave de braço no pescoço do motorista e anunciava o assalto. O bando colocava a vítima para fora e levava o carro.

O dono do Gol reconheceu um dos rapazes de 19 anos, por meio de uma foto, como sendo o homem que o atacou. Os quatro presos foram levados para a Delegacia de Plantão de Contagem. Os dois veículos de aplicativo recuperados e o Uno usado na prática do crime foram apreendidos.


Comments are closed.