Deputado Federal e ex-prefeito de São Paulo, Paulo Maluf se apresentou na sede da Polícia Federal na Lapa, Zona Oeste da capital paulista, pouco antes das 9h. Nesta terça-feira o STF determinou que a pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão,  por supostos desvios praticados por Maluf na Prefeitura de São Paulo deveria começar imediatamente, em regime fechado, sem possibilidade de saída durante o dia para trabalho.

A assessoria do deputado informou que ele não se manifestará sobre a condeção. O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, informou em nota que recorrerá à presidência do Supremo e confirmou a intenção do político de se entregar.

O ministro Edson Fachin rejeitou um recurso apresentado pela defesa. Fachin enviou ofício ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, pedindo o cumprimento da prisão.


Comments are closed.