Os servidores da saúde realizam desde na manhã desta quarta-feira (20) um protesto em frente ao Hospital Galba Velosa reclamando do fechamento da ortopedia da unidade. Eles estão em greve desde esta terça-feira (19), tanto por causa do fechamento quanto pelo não pagamento do 13º salário.

“Temos em toda Minas Gerais cerca de 17 mil pessoas esperando por cirurgias ortopédicas e com o fechamento do Galba, cerca de 4 mil pessoas vão ficar sem essa cirurgia por ano. Isso é um prejuízo enorme para a população”, considera o assessor de comunicação do Sindica Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde/MG), Adriano Carneiro.

Cerca de 130 pessoas participaram do protesto desta manhã. Um novo ato está marcado para a manhã desta quinta-feira às 10h na porta do BDMG, onde haverá uma reunião com o governo para discutir o pagamento do 13º salário.

Continua após a publicidade

O que diz a Fhemig

O Hospital João XXIII e o Hospital Maria Amélia Lins passarão a realizar as cirurgias antes feitas na UOGV (Galba Veloso) como também outros hospitais do sistema público de saúde de Belo Horizonte, sob a regulação da Secretaria Municipal de Saúde de BH, inclusive com o apoio dos novos leitos de ortopedia do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro (Barreiro). Desta forma, busca-se assegurar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).


Comments are closed.