Cota de acordo automotivo Brasil-Colômbia é regulamentada

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) publicou nesta quinta-feira (21) portaria distribuindo as cotas anuais de exportação de veículos sem pagamento de tributos para a Colômbia. Nesta quarta-feira, 20, entrou em vigor acordo comercial assinado em junho entre o Mercosul e a Colômbia que prevê, entre outros pontos, a venda de veículos entre os países com isenção de Imposto de Importação, respeitando cota que chegará a 50 mil veículos em 2019.

De acordo com a portaria, a cota referente ao ano de 2017 é de 9 mil unidades para veículos com Valor de Conteúdo Regional (VCE) de 50% e 3 mil unidades para os de VCR de 35%.

Para 2018, a cota total é de 25 mil carros, sendo 20 mil unidades com VCR de 50% e de 5 mil com VCR de 35%. O total será dividido entre as empresas de acordo com critérios que levam em consideração, por exemplo, as exportações realizadas por cada montadora nos últimos seis anos.

Por esses critérios, as companhias com maior cota no ano que vem serão Volkswagen, com 5.424 unidades, Ford, com 3.237 e Renault, com 2.660. Haverá ainda uma reserva técnica de 1.250 unidades para novos exportadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Procuradora da Câmara de Uberlândia agride repórter em entrevista sobre aumento de salário

IPCA-15 sobe 0,35% em dezembro