Moradores do bairro Canaã, na região Norte de Belo Horizonte, encontraram, na manhã desta quinta-feira (28), os corpos de dois macacos sagui mortos na calçada. Os corpos não apresentavam sinais de violência, o que levou a técnicos da Prefeitura de Belo Horizonte recolherem os animais para estudar o motivo da morte. Há a suspeita de febre amarela.

Em contato com a reportagem, a prefeitura informou que os corpos foram enviados para laboratório e que novas ações devem ser feitas na região para o controle destes animais.

Confira a nota na íntegra:

Continua após a publicidade

 1.      A equipe de zoonoses da regional Venda Nova foi, nesta tarde, até o local para recolher os corpos dos dois primatas mortos encontrados no endereço informado;

2.    Os corpos serão encaminhados para o laboratório de zoonoses de Belo Horizonte. No local serão feitas avaliações das condições para recolhimento de amostra e envio ao laboratório de referência para análise; ​

3.    Por questões da localização do imóvel, na divisa com Santa Luzia, a equipe de zoonoses da regional Venda Nova irá articular uma ação conjunta com o ​município vizinho para executar as medidas de prevenção, como ações de bloqueio ao mosquito Aedes aegypti em um raio de 200 metros de onde foi encontrado o macaco;

4.    A SMSA ressalta que o pedido de recolhimento de macacos encontrados mortos deve ser feito à gerência de zoonoses das regionais, pelos seguintes telefones:

Centro-Sul
3277-6357

Barreiro
3277-5917

Nordeste
3277-6226

Leste
3277-4313

Norte
3277-7382

Noroeste
3277-7648

Pampulha
3277-7968

Oeste
3277-7021

Venda Nova
3277-5538

5.    É muito importante que a população entenda que esses primatas não apresentam riscos para a saúde humana, e que estes não transmitem a febre amarela. Pelo contrário, os animais doentes ou mortos que são encontrados são um importante sinal para a vigilância de possíveis doenças.

6. Até o momento não foi registrado nenhum caso de febre amarela com transmissão no município de Belo Horizonte. Isso se deve ao sucesso das ações executadas com alta cobertura vacinal e ações de bloqueio ao mosquito transmissor.

 


Comments are closed.