O trabalho de inteligência da Polícia Militar levou às prisões de três pessoas por tráfico de drogas na região da Pampulha, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira (4). O trio realizava uma espécie de “disque-tráfico”, em que se comercializava drogas sintéticas.

Segundo a corporação, dois homens e uma mulher foram localizados dentro de um carro no bairro Jaraguá. Durante a abordagem, eles levaram os militares a um apartamento no mesmo bairro.

“O imóvel estava vazio. Era usado somente para o refino e venda da drogas. Nele nós encontramos 23.500 comprimidos de ecstasy, 375 microtubos de LSD, 3,5 kg de MD, que também é uma droga sintética, 4,5 kg de maconha, frascos de éter, balança de precisão e R$ 5, 9 mil em dinheiro”, explicou o capitão Mauro Júnior, do Batalhão Rotam.

Continua após a publicidade

De acordo com o policial, cada comprimido de ecstasy era vendido a R$ 10, principalmente em baladas da capital e região metropolitana. Os interessados realizavam as compras por aplicativos e mensagens de celular. Dos três detidos, apenas a mulher não tinha antecedentes criminais.

“Nós estávamos monitorando (o primeiro suspeito). O segundo, apesar de passagem por tráfico e assalto, não estava sendo acompanhado. Nós chegamos até ele e a mulher através do primeiro suspeito. Eles não conseguiram alegar nada”, finalizou o militar.

Os suspeitos, que não quiseram comentar o caso com a imprensa, foram encaminhados à delegacia.

Fonte: O Tempo


Comments are closed.