Carros no pátio da montadora Volkswagen em São José dos Campos, no interior de São Paulo (Foto: Roosevelt Cassio/Reuters)

A Fenabrave, associação que representa as concessionárias de veículos no Brasil, confirmou nesta quinta-feira (4) que as vendas cresceram 9,25% em 2017, para 2,239 milhões de unidades, depois de quatro anos seguidos de queda. O resultado, divulgado oficialmente nesta quinta, já havia sido adiantado pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) na terça-feira. Além disso, pouco antes do ano acabar, no dia 28 de dezembro, o jornal “O Estado de S. Paulo” publicou que o mercado caminhava para alta acima de 9%.

Apesar de ter voltado a crescer, o mercado de veículos ainda está longe de retornar aos volumes que registrava antes da crise econômica. Em 2014, último ano antes do início da recessão, as vendas atingiram 3,49 milhões de unidades, 56% a mais que o resultado observado no ano passado.

O auge do setor foi registrado em 2012, quando os emplacamentos chegaram a 3,8 milhões de unidades. A conta da Fenabrave considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Continua após a publicidade

Só em dezembro, as vendas subiram 4% em relação a igual mês do ano anterior, para 212,6 mil unidades. O volume, se comparado a novembro, apresentou variação semelhante, com expansão de 4,1%.

A melhora do mercado, segundo analistas, ocorre na esteira de um aumento da confiança do consumidor, do início da queda do desemprego e das baixas das taxas de juros, que permitiram uma leve expansão do crédito para aquisição de veículos nos últimos meses de 2017.

Por segmento, as vendas dos chamados veículos leves, que somam os automóveis e comerciais leves e representam mais de 90% do mercado total, tiveram alta de 9,3% em 2017 ante 2016, para 2,17 milhões de unidades. Em dezembro, os emplacamentos registraram 204,8 mil unidades, alta de 2,9% em relação a igual mês do ano anterior e de 3,8% na comparação com novembro.

Entre os pesados, os caminhões tiveram forte reação no último trimestre de 2017. Depois de começar o ano com quedas na casa dos 30% nos primeiros meses, o segmento se recuperou nos últimos meses, com altas superiores a 30%, e terminou o ano com leve crescimento de 3,5%, para 52 mil unidades. Em dezembro, foram 6,1 mil unidades vendidas, avanço de 38,8% ante igual mês de 2016 e de 12,3% em relação a novembro.

No caso dos ônibus, os emplacamentos somaram 15 mil unidades em 2017, expansão de 10,6% em relação a 2016. Em dezembro, foram 1,6 mil unidades vendidas, alta de 72,9% em relação a igual mês do ano anterior e avanço de 10,8% em relação a novembro.

Fonte: O TEMPO


Comments are closed.