Uma árvore podre despencou na BR-262 na tarde de quinta-feira (4) e atingiu em cheio um carro, matando um músico de Belo Horizonte e sua filha, na altura de Manhuaçu, na Zona da Mata. O guitarrista Renato Guimarães Rodrigues, de 57 anos, o “Renato Guima”, e sua filha, a fotógrafa Renata Lopes Guimarães Rodrigues, de 29, morreram na hora.

A mulher dele e mãe da jovem, Cibele Maria da Silva, que tem 55 anos e estava no banco traseiro, ficou presa às ferragens e foi socorrida com ferimentos. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, a corporação foi acionada no km 52 da rodovia por volta das 15h. Chovia fraco na hora do acidente, que aconteceu em uma reta.

Continua após a publicidade

O tenente Flávio Mota, que atendeu a ocorrência, conta como foram os trabalhos dos militares no local.

“Nossa primeira ação foi desencarcerar a vítima ferida e, após estabilizá-la, conduzi-la ao Pronto-Atendimento de Manhuaçu. Outros dois feridos leves, que estavam em outro veículo, também foram levados, conscientes e orientados, para a unidade de saúde”, explicou. 

Os bombeiros não divulgaram os nomes ou idades das outras duas vítimas de ferimentos leves. 

FOTO: Jailton Pereira / Divulgação
acidente 262
O tronco da árvore podre caiu justamente quando o carro passava

Luís Tarcísio, agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), classificou o acidente como fatalidade, já que a árvore caiu exatamente no momento em que o carro da família, que seguia para o litoral, passava pela BR-262.

“A família é de BH e, pelo que soubemos, seguiam para a praia. O carro foi atingido bem no meio. Não houve como desviar, não teve nada que o motorista pudesse fazer”, lamenta. 

Renato era um dos fundadores da banda mineira “Lombinho com Cachaça” e também tocava guitarra na banda Dance Club, que se apresentava em festas e outros eventos. 

Repercussão nas redes

Renato Guima era bastante conhecido no meio musical e gerou uma grande comoção nas redes sociais.

“Que os anjos recebam Renato Guima e Renata com a mesma alegria e com o mesmo carinho que eles dispensavam a todos por aqui. Que cantem e encantem aos que os recebem!!! Ficam com Deus (sic)”, escreveu uma amiga no Facebook. 

O também músico mineiro Aggeu Lopes lembrou das viagens que fez ao lado de Guima, na década de 1980.

“Há muitos anos não via o meu amigo Renato Guima. Tivemos grandes momentos no fim dos anos 80 quando fazíamos muitas viagens juntos, nós, do Hocus Pocus, e o Lombinho com Cachaça. Sempre fui um fã de sua voz e de seu caráter. Vai com Deus meu caro. Vai fazer uma falta danada”, escreveu.

Confira outras homenagens feitas ao músico


Comments are closed.