Foi divulgado nesta sexta-feira (5) pela Prefeitura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, que o município não autorizou o reajuste das tarifas de ônibus solicitado pelas concessionárias responsáveis pelo transporte na cidade. Ainda de acordo com o Executivo, as empresas pediram cerca de 11% de aumento, o que faria com que a tarifa subisse de R$ 4,05 para R$ 4,50.

“A Prefeitura de Contagem entende que o reajuste da tarifa só é possível com uma planilha detalhada que comprovem os investimentos feitos no transporte público. Como não há justificativa consistente, o aumento não foi autorizado”, diz a nota divulgada. 

O texto lembra ainda que o município já luta na Justiça contra o aumento praticado pelas empresas no início de 2016, pouco antes do prefeito Alex de Freitas (PSDB) assumir a prefeitura. Na época, o político revogou o aumento, reduzindo de R$ 4,05 para R$ 3,70. 

Continua após a publicidade

Cabe lembrar ainda que a Prefeitura de Contagem ainda está na justiça contra o aumento praticado pelas empresas no início de 2016. O prefeito Alex de Freitas revogou o aumento concedido pela gestão anterior, reduzindo o valor de R$ 4,05 para R$ 3,70.

Porém, em julho de 2017 as empresas de ônibus da cidade conseguiram na Justiça o direito ao aumento do valor. A Prefeitura recorreu da decisão, que ainda não teve uma definição. “Dessa forma, portanto, o último reajuste concedido em Contagem ainda pode ser revertido”, conclui a nota do município. 

 


Comments are closed.