Moradores da ocupação Vila Esperança, localizada às margens do Anel Rodoviário, na altura do bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, queimaram pneus e fecharam uma das vias da rodovia na manhã desta segunda-feira (8). Eles protestavam contra um pedido de reintegração de posse expedido pela Justiça Federal em dezembro do ano passado.

Os moradores afirmam que o prazo de 30 dias se encerra na próxima quinta-feira (11). O trecho onde a comunidade está localizada chegou a ficar fechado por cerca de 30 minutos, segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Segundo um dos líderes da manifestação, Thales Viote, o pedido de reintegração partiu de uma solicitação da concessionária Via 040, com o argumento de que o local seria área do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit).

Continua após a publicidade

“Estamos fazendo essa manifestação para chamar a atenção da comunidade. A juíza não colocou nenhuma condicionante, ou seja, se as famílias forem tiradas daqui elas não têm para onde ir. O problema do despejo não se resolve”, afirmou.

FOTO: MOISES SILVA / O TEMPO
protesto anel
Motorista enfrentaram congestionamento por conta do protesto

A reportagem tentou contato com a Justiça Federal e a Justiça Estadual, além da concessionária Via 040 e o Dnit, para confirmar as informações repassadas pela comunidade, mas ainda não obteve retorno.

A dona de casa Juliana Amaral, 31, conta que caso reintegração aconteça, não terá para onde ir com os três filhos. “Eu moro aqui há cinco anos. Saí do aluguel porque não estava dando conta de pagar. Se isso vingar, vai ficar muito difícil”, afirmou.


Comments are closed.