(Esq) Cabo Allan e Sargento Marco Antônio / foto: Paulo Braga

CAPINÓPOLIS, MINAS GERAIS – Dois militares heróis, integrantes do 5º Pelotão da Polícia Militar (PM) de Capinópolis, evitaram uma tragédia na manhã da última quinta-feira (4) de janeiro. Um jovem de 17 estava em uma varanda, com uma corda amarrada ao pescoço, ameaçando cometer suicídio.

A PM foi acionada via 190 e informada da tentativa de auto extermínio. A viatura composta pelo 3° Sgt Marco Antônio e Cabo Allan, deslocaram até o local informado e encontraram um adolescente de pé em uma cadeira, muito transtornado, chorando e afirmando que iria pular e dar fim à própria vida.

Segundo a PM, o 3º Sargento Marco Antônio iniciou diálogos com o jovem, com o apoio do Cabo Allan, por aproximadamente uma hora. O adolescente continuava chorando e mandando os policiais se afastarem. 

Continua após a publicidade

Após um tempo de conversa, utilizando-se de uma linguagem mais próxima à do jovem e de técnicas aprendidas durante a formação como militar, o Sargento Marco Antônio conseguiu ganhar a confiança do adolescente, se aproximando e solicitando permissão para cortar a corda, sendo atendido pelo rapaz. O Cabo PM Allan estava em posição estratégica para o resgate, caso o jovem decidisse pular da cadeira. 

Ao Tudo Em Dia, os militares disseram que um dos pontos mais críticos da negociação foi quando o jovem mostrou grande preocupação com relação às opiniões dos vizinhos.

Segundo o Sargento Marco Antônio, o instinto de pai dele e do Cabo Allan falou mais alto. “Nós temos um preparo durante a formação para ingresso na policia militar, mas utilizamos o coração. Como pai, acabamos nos envolvendo na situação”, disse o sargento, que completou dizendo que o nó utilizado na corda era bem elaborado e que foi necessário uma faca para cortá-lo.

Segundo o Cabo Allan, esta foi uma ocorrência atípica. “Geralmente, quando a PM atende este tipo de ocorrência, o suicídio já foi concluído e só o registro do fato é feito. Esta foi uma ocorrência atípica e agimos com o coração para salvar o jovem que tem uma vida inteira pela frente”, disse o militar.

(Esq) Cabo Allan e Sargento Marco Antônio / foto: Paulo Braga

Ainda segundo a PM, o jovem não tem envolvimento com drogas e é de família com boa reputação. A fase conturbada da adolescência pode ser um dos motivos de desequilíbrio emocional. Possivelmente, o adolescente aprendeu o nó de forca pela internet.

Em casos de tentativa de suicídio, a competência de resgate fica à cargo dos bombeiros, mas no caso de Capinópolis, o pelotão mais próximo fica em Ituiutaba, há aproximadamente 40 km. O instinto heroico de salvar vidas fez com que os militares assumissem a responsabilidade de auxiliar e salvar a vida do jovem.

Os militares heróis salientaram a importância da compreensão dos pais nesta fase dos filhos.

Os casos de suicídio entre adolescentes chama a atenção pelos elevados índices ao redor do mundo e já chegou a ser tema da série 13 Reasons Why produzida pela Netflix.

 

Leia também:

Construtor civil inova e parcela valor de mão-de-obra em até 12x no cartão


Comments are closed.