O corpo de um médico de 36 anos foi encontrado preso entre as pedras de uma cachoeira em Pirapora, na orla do rio São Francisco, na noite dessa segunda-feira (8). De acordo com os bombeiros, o corpo de Samir Chagas Seraiedine estava próximo da ilha do Peixe Dourado e foi achado por pescadores. Segundo a Polícia Civil, a perícia foi chamada e as causas da morte serão investigadas.

Familiares disseram aos militares que o médico foi visto pela última vez na noite de sexta-feira. A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrência de desaparecimento no sábado. No documento, consta que o celular do médico foi encontrado em uma sorveteira e que o carro dele foi localizado trancado em uma avenida nas proximidades do estabelecimento. Ainda segundo o boletim de ocorrência, a família disse que a vítima sofria de depressão.

No site do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais consta que o médico se formou e se inscreveu no órgão em agosto de 2015. Ele atuava como clínico geral.

Continua após a publicidade

Comoção. No Facebook, vários amigos e familiares postaram mensagens de pesar sobre a morte do médico. Uma postagem com a notícia, feita pelo tio de Seraiedine, teve 600 comentários e 900 compartilhamentos. Na publicação, ele fala do encontro do corpo do tio e agradece a todos pelo apoio durante o período de buscas. “O corpo do meu lindo e estimado sobrinho Samir Seraiedine foi encontrado agora a pouco no rio São Francisco, em Pirapora!!! Não sei o que dizer mais…. Agradeço a todos vocês que fizeram orações e uma corrente positiva”, escreveu o familiar.

Uma amiga da vítima publicou um texto que dizia que “depressão não é brincadeira” e que ele fará muita falta. “Estamos dilacerados, tínhamos esperança de te encontrar com vida, meu amigo. Vai fazer muita falta aqui na Terra. Cuide de nós aí no céu”, diz o texto publicado na rede social. 


Comments are closed.