Mais uma morte por febre amarela foi confirmada em Minas Gerais, dessa vez, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. A informação foi divulgada pela prefeitura da cidade na noite desta terça-feira (9). A vítima é um pintor de 46 anos, residente em São Paulo, que estava no município mineiro para passar as festas de fim de ano com a família. Ele foi internado no Hospital Nossa Senhora de Lourdes com os sintomas da doença na última terça (2) e morreu na sexta (5).

De acordo com o secretário de saúde de Nova Lima, José Roberto Lintz Machado, ainda não há a confirmação de que o homem foi infectado em Minas Gerais. A contaminação pode ter ocorrido em São Paulo.

“Ainda não foi possível investigar se ele ficou doente em Nova Lima ou no Estado onde reside. O que podemos confirmar é que ele estava com a família em Honório Bicalho (distrito de Nova Lima)”, afirmou o secretário.

Continua após a publicidade

Outros casos em Nova Lima

A morte de um homem de 46 anos, que morava no bairro Santa Rita e apresentava sintomas de febre amarela, também é investigada. Conforme o secretário de saúde, ele foi internado na última quarta-feira (3) e morreu no domingo (7). “Ele chegou ao hospital num estado muito adiantado da doença. Mas nós ainda não temos exames conclusivos sobre esse caso e, por isso, não podemos confirmar que é febre amarela também”, disse Machado.

Um outro homem, de 60 anos, do bairro Galo, que também morreu no dia 5, assim como o pintor, teve a causa do óbito descartada para febre amarela. Segundo o secretário, a suspeita é de que ele morreu em decorrência dos sintomas da dengue.

Três mortes em Minas

O caso do pintor de São Paulo divulgado pela prefeitura de Nova Lima nesta terça é o terceiro óbito confirmado por febre amarela no Estado nos últimos dias.

O primeiro deles é o de um homem de 51 anos, morador da zona rural de Brumadinho, também na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), ele começou a apresentar os sintomas da doença no dia 25 de dezembro do ano passado e morreu no dia 31. A Fundação Ezequiel Dias, por meio de exames, constatou que a causa da morte foi a doença.

O segundo caso também foi confirmado nesta terça, na cidade de Carmo da Mata, na região Centro-Oeste de Minas. Segundo a secretária de saúde da cidade, Nathalia Resende, a vítima, Fabiano Corrêa, de 38 anos, que morava na área urbana da cidade, morreu na madrugada da última quarta (3).

Corrêa possuía um sítio na zona rural na Comunidade da Forquilha de Baixo, onde suspeita-se que ele pode ter contraído a doença. Pela manhã desta terça, funcionários da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Divinópolis foram para Carmo da Mata iniciar um levantamento na região onde a vítima tinha o sítio.

Segundo informações da Secretaria Regional de Saúde (SRS), os exames de sorologia feitos pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) deram positivo para a doença e o laudo foi enviado para a SES.

Procurada a SES comunicou que a secretaria só vai se posicionar por meio do boletim semanal que será divulgado até o fim desta semana.

Atualizada às 21h50.


Comments are closed.