A Polícia Militar apresentou o resultado de uma operação que terminou na prisão de oito suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha especializada em explosão de caixas eletrônicos. Entre os presos está Filipe Moreira Quirino, de 26 anos, o Filipinho, que recentemente fugiu da Penitenciária Nelson Hungria em Contagem, na região metropolitana.

O grupo, inclusive, é apontado como o responsável pelos ataques ocorridos neste ano em Urucrânia e Dom Cavati, na Zona da Mata. A ligação entre as ações, segundo a PM, foi comprovada por meio de uma arma encontrada com os suspeitos, que teria sido roubada durante a ação em Dom Cavati.

De acordo com o capitão Cristiano, da sala de imprensa da Polícia Militar, as prisões ocorreram após o grupo tentar atacar uma agência bancária na cidade de Dores do Turvo, na Zona na Mata, na madrugada de ontem.

Continua após a publicidade

Ao perceber que quatro homens se aproximavam do terminal bancário, o vigia acionou a PM e até chegou a trocar tiros com os suspeitos. Após a chegada da guarnição, o vigia disse que conhecia um dos homens e que ele seria morador da cidade.

Pouco tempo depois, a policia se deslocou até a casa do suspeito, identificado como Bruno Silva Barbosa, de  21 anos.

Bruno foi reconhecido pelo vigia como sendo um dos responsáveis pela tentativa de ataque. Na casa dele, foram encontradas armas e munições, além de um carro de placa clonada que teria sido usado na ação.

Em conversa com os militares, Bruno disse que agia com a ajuda de outros comparsas. Um deles é próprio irmão, identificado como Claudinei da Silva Barbosa, de 35 anos. Claudinei também foi preso em casa, onde os militares também encontraram uma arma de fogo.

Já o foragido da Nelson Hungria, o Filipinho, que é apontado pelo capitão Cristiano como um dos mais perigosos do grupo, foi preso em uma área rural na cidade de Senador Firmino, também na Zona da Mata.

A Policia Militar também prendeu Eloy Decarlos Santos Teixeira, de 34 anos e Natanael Fernandes da Silva de 24 anos. Os dois foram pegos em Viçosa, na mesma região.

Já no início da noite de ontem, após investigações, a Polícia Militar,  descobriu-se que um dos suspeitos estava no aglomerado Vila Columbiara, na região do Barreiro, na capital. Marlon Rosa Silva, que não teve a idade divulgada, morreu após trocar tiros com os militares. Já na namorada dele, Rafael Fernanda Saids, foi presa.

A policia Informou ainda que a ocorrência está em andamento, pois um outro suspeito está foragido. 


Comments are closed.