Agentes de endemia, da equipe de vigilância ambiental do Centro de Controle de Zoonoses – CCZ, órgão da Secretaria de Saúde de Ituiutaba, divulgaram nesta segunda-feira, 15, o resultado do primeiro levantamento do índice rápido do Aedes aegypti de 2018, o LiraA.

De acordo com a pesquisa, realizada entre os dias 8 e 12 deste mês, em cinquenta bairros de Ituiutaba, a média de infestação apresentada foi 10,6%.

Apesar do trabalho ter sido realizado em plenos dias de chuva, os números revelados são considerados preocupantes, e algumas ações, como a realização de mutirão de limpeza está sendo planejado para acontecer nos próximos dias.

Continua após a publicidade

Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental, Paulo Sérgio de Oliveira, ainda nesta segunda-feira, 15, durante reunião com o secretário de Saúde, Elias Hércules Neto, foi definido que o trabalho de mutirão deverá começar pelos dez primeiros bairros de maior índice: Elândia (40,66%); Jardim Jamila (33,33%); Central (33,33%); Distrito Industrial (33,33%); Bela Vista (30,76%); Progresso (30,48%); Residencial Buritis (29,41%); Cristina (25%); Mirim (25%) e Eldorado (22,58%).

“O resultado dessa primeira coleta de 2018 sem dúvida é preocupante. Contudo, novamente reafirmamos que para combater o Aedes aegypti precisamos envolver toda a sociedade, da criança até o ancião. É uma guerra que precisa da participação de todos, buscando aonde mora ou no trabalho, eliminar qualquer possibilidade de existência de foco do mosquito”, alerta o secretário Elias Hércules Neto.

Foto: Ascom Ituiutaba

Comments are closed.