O motorista do caminhão suspeito de provocar o grave acidente na BR-251, que deixou 13 mortos e 39 feridos, foi ouvido nesta quarta-feira (17). Segundo o delegado de Polícia Civil de Montes Claros, no Norte de Minas, Herivelton Ruas Santana, que acompanha o caso, o motorista afirmou que estava dirigindo o veículo há 12 horas e que bateu depois que um outro veículo invadiu a contramão.

“O motorista contou que, por volta de 15h, do dia anterior ele e o outro homem que estava com ele no veículo fizeram uma parada para almoçar, nessa hora ele assumiu a direção e 12 horas depois, às 3h da manhã aconteceu o acidente. Entre esse tempo eles só pararam uma vez para tomar um café, cerca de 30 minutos antes da batida”, explica o delegado.

Santana contou ainda que Daniel Alves da Silva, de 39 anos, disse ter habilitação para dirigir caminhão há mais de 10 anos, no entanto, ele estava desempregado e trabalhava drigindo van escolar. “É inapropriado a pessoa ficar tanto tempo dirigindo sem parar e ainda mais um veículo de carga pesada. Isso traz um cansaço que prejudica a direção”, afirmou o delegado.

Continua após a publicidade

De acordo com o Santana, ainda não é possível afirmar se o motorista será indiciado. O delegado afirmou que as investigações ainda estão em andamento e que a versão defendida pelo motorista de que outro veículo invadiu a contramão e com isso houve a batida, ainda será confrontada. “Estamos em contato com as polícias de outros Estados para ouvir vítimas do acidente e tentar entender a dinâmica da batida”, afirmou.

O laudo da perícia da Polícia Civil deve ficar pronto em 30 dias. O acidente ocorreu no último sábado (13) e deixou 13 mortos e 39 pessoas feridas.

De acordo com a Polícia Federal Rodoviária (PRF), o caminhão dirigido por Silva, transportava outro caminhão e seguia no sentido Montes Claros quando bateu em um ônibus que ia no sentido contrário.  Uma van tentou desviar dessa colisão e foi atingida por uma carreta, depois o caminhão que começou o acidente seguiu desgovernado e atingiu uma outra carreta que pegou fogo. Ainda sem controle, o caminhão transportado pelo veículo desgovernado caiu em cima de um ônibus. 

Dos 39 feridos, quatro pessoas continuam internadas em hospitais de Montes Claros e Taiobeiras, inclusive o motorista suspeito de causar o acidente. O quadro de saúde delas é estável.

 


Comments are closed.