O norte-americano, Herman Durwood, que foi espancado após sair de uma casa noturna no Centro da cidade de Uberlândia, no mês de dezembro, morreu nos Estados Unidos na noite da última terça-feira, 16.

Ainda na terça, a esposa de Herman postou uma foto do engenheiro na rede social Facebook relatando que ele dizia que tinha uma vida boa, sem arrependimentos. Amigos do casal deixaram várias mensagens, manifestando tristeza e pesar.

A assessoria de comunicação do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia informou que o paciente recebeu alta da unidade no dia 6 de janeiro. O setor de Altas e Óbitos confirmou que dois médicos americanos foram até o hospital, acompanhados da esposa do paciente, e solicitaram a transferência para o país de origem.

O caso

Continua após a publicidade

O engenheiro morava no estado americano da Carolina do Norte e estava no Brasil há cerca de um mês, para prestar serviço na área de engenharia para a unidade da Souza Cruz, em Uberlândia. O crime ocorreu na madrugada do dia 8 de dezembro, quando ele saía de uma casa noturna, acompanhado de uma mulher de 39 anos.

Em depoimento na Delegacia de Polícia Civil, a mulher disse que, assim que desceram as escadas da boate, ela e o engenheiro encontraram com os dois suspeitos. Foi iniciada uma discussão e o suspeito empurrou o engenheiro, que revidou com outro “empurrão”.

As câmeras de videomonitoramento da Polícia Militar flagraram o momento das agressões. Instantes depois, o jovem agride o norte-americano com socos e chutes na cabeça. Em seguida, uma viatura policial aborda os agressores.

Devido aos ferimentos, o estrangeiro foi levado em estado grave para o HC-UFU e ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva até o último dia 6, quando foi solicitada a transferência.

A Polícia Civil indiciou os dois suspeitos pelo crime de tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima. Eles tiveram a prisão preventiva decretada e foram levados para o Presídio Professor Jacy de Assis.

Consta no processo que tramita na comarca de Uberlândia dois pedidos de liberdade provisória em favor dos réus. A Secretaria de Administração Prisional informou que os dois permanecem no presídio desde o dia 8 do mês passado.

Com informações do Portal G1

 


Comments are closed.