Após a confirmação da morte do músico e presidente da Rede Minas Flávio Henrique Alves de Oliveira, de 49 anos, no início da manhã desta quinta-feira (18), o governador Fernando Pimentel (PT) publicou nas redes sociais um vídeo em que lamenta a perda. 

“Hoje é um dia muito triste para todos nós. Recebemos com imenso pesar a notícia do falecimento do nosso companheiro Flávio Henrique. Minas perdeu um grande artista e eu perdi um amigo querido. Um companheiro de ideias e de sonhos. Flavio vai fazer muita falta para nós. Tenho certeza que nesse momento ele está na companhia do Senhor fazendo um som lá no céu”, disse o político. 

Em seguida, Pimentel prestou suas condolências aos familiares e amigos do músico. “Nestes últimos dias de internação do Flávio fizemos uma corrente poderosa de oração, de energia positiva, mas Deus quis que ele subisse e não que ficasse conosco. Guimarães rosa, que é um escritor mineiro que o Flávio gostava muito, dizia que as pessoas não morrem, elas ficam encantadas. Flavio Henrique agora está encantado, mas sua música e sua arte vão nos encantar por muitos anos ainda”, finalizou o governador. 

Continua após a publicidade

Confira o vídeo

 

A Secretaria de Estado de Cultura também divulgou uma nota comunicando a morte de Flávio. “A música, a cultura e a comunicação de Minas Gerais amanheceram de luto nesta quinta-feira (18). Flávio Henrique Alves, presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), faleceu nesta manhã em decorrência de complicações posteriores ao quadro de febre amarela. Além de músico talentoso e compositor reconhecido, Flávio atuou com destaque na Rádio Inconfidência, onde também ocupou a presidência. Sua dedicação foi fundamental durante a transferência da Rádio e da Rede Minas para as novas instalações das emissoras, bem como na implantação e integração da Empresa Mineira de Comunicação (EMC)”, diz o texto. 

“Seu sorriso, seu jeito carinhoso, sua dignidade e sua música ficam marcadas em nossa memória e em nossos corações. O Governo de Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Cultura e todo o Sistema Estadual de Cultura lamentam essa imensa perda e enviam condolências a familiares e amigos”, continua a nota. 

Segundo a pasta, Flávio deixa esposa e uma filha. As informações sobre velório e sepultamento ainda não foram divulgadas pela secretaria. “Flávio Henrique foi, como gestor público, o que sempre foi como artista. Uma pessoa leal e digna que pôs o seu talento a serviço da cultura de Minas Gerais e do Brasil. Todos nós sentimos profundamente a sua partida”, disse o secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo.

O deputado estadual André Quintão (PT) também lamentou a morte do músico: 

O secretário de Saúde, Sávio Souza Cruz, também emitiu uma nota sobre a morte do músico. “Foi com muita tristeza que recebi a notícia do falecimento do Flávio Henrique Alves de Oliveira, presidente da Empresa Mineira de Comunicação. Flávio desempenhou sua função sempre de forma ética, íntegra e com muita dedicação e profissionalismo. Minha solidariedade aos amigos e familiares”.

Atualizado às 11:45


Comments are closed.