Robinho comemora primeiro gol do Cruzeiro na temporada 2018 em vitória diante do Tupi, no Mineirão
Fonte: Ramon Lisboa/E.M/D.A.Press

Fred tentou de várias as formas – de cabeça, com o pé direito e até mesmo de carrinho –, mas o gol na reestreia pelo Cruzeiro não saiu. Em compensação, Robinho e Rafinha estiveram com os pés afiados e garantiram a vitória celeste sobre o Tupi por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro. O placar poderia ser elástico, porém a equipe estrelada perdeu boas oportunidades tanto no primeiro quanto no segundo tempo.

Nas cadeiras do Gigante da Pampulha, a torcida cruzeirense fez bonita festa e preencheu quase todos os setores do estádio. Apenas o “Laranja Superior”, que não teve ingressos comercializados, ficou vazio. O público de mais de 42 mil torcedores (33.187 pagantes) superou a expectativa inicial de 30 mil estabelecida pela diretoria e foi um ponto totalmente fora da curva no próprio histórico do Estadual, principalmente por se tratar de um confronto contra um clube do interior.
Com a vitória por 2 a 0, o Cruzeiro lidera o Campeonato Mineiro ao lado da URT, que venceu o Uberlândia pelo mesmo placar, no Parque do Sabiá. A primeira rodada será complementada nesta quinta, no embate entre Boa e Atlético, às 19h30, em Varginha.
No sábado, às 21h30, a Raposa visitará a Caldense no estádio Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas. Mais cedo, às 17h, o Tupi receberá o Uberlândia no Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora.
Ordem é tocar para Fred
A torcida atendeu ao chamado da diretoria e compareceu em grande número ao Mineirão. Sem dúvidas, a principal atração da noite era Fred. Ovacionado pelo público, o camisa 9 tinha o objetivo de balançar a rede na reestreia. E os colegas de clube, cientes da situação, municiaram o atacante de todas as formas possíveis.
A primeira oportunidade de Fred foi a mais clara do jogo. Aos 8min, após boa trama entre Arrascaeta e Robinho, o centroavante recebeu assistência quase na linha da pequena área e, com a meta vazia, concluiu de carrinho para fora. Já aos 15min, ele disputou pelo alto com Sidimar e cabeceou por cima.
Os esforços do grupo estavam concentrados em Fred, mas em algumas situações outros jogadores apareceram com perigo no ataque. Egídio, aos 22min, testou firme após lançamento de Rafinha e obrigou Vilar a espalmar para escanteio. Arrascaeta, numa assistência do próprio Fred, também assustou o goleiro do Tupi.
A partir dos 30 minutos, o Cruzeiro diminuiu a intensidade e permitiu ao Tupi trocar passes por mais tempo. A posse de bola azul, que chegou a superar os 70%, ficou em 59%. Ainda assim, houve mais lances perigosos. Um deles anulado de maneira equivocada pelo assistente de arbitragem Pedro Araújo Dias Cotta. Fred estava em posição legal aos 35min, quando foi lançado por Robinho e colocou Arrascaeta na cara do gol. O uruguaio chegou a balançar a rede, porém a torcida ficou na bronca ao ver a jogada ser invalidada.
Meias roubam a cena
Com a equipe mantida para o segundo tempo, o Cruzeiro deu sequência ao jogo envolvente e de toques rápidos, sempre com Fred participando da construção dos ataques. Aos 8min, o camisa 9 fez o trabalho de pivô e permitiu que Rafinha se infiltrasse livremente na grande área. O meia-atacante fez justiça ao perfil voluntarioso e rolou para a meia-lua, de onde Robinho ajeitou e soltou a bomba para abrir o marcador: 1 a 0.
Fred voltou a ter nova oportunidade de balançar as redes aos 10min, quando tabelou com Arrascaeta e finalizou ao lado esquerdo da meta do Tupi. Aos 13min, foi a vez de o volante Henrique chegar com força ao ataque e carimbar a trave de Vilar. Aos 15min, veio o segundo gol: Henrique voltou a aparecer como elemento surpresa, driblou o goleiro alvinegro e tocou para Rafinha ampliar de letra: 2 a 0.
No último terço da partida, o técnico Mano Menezes promoveu a estreia de Bruno Silva, que substituiu Robinho, e colocou Thiago Neves na vaga de Arrascaeta. Em seguida, Rafinha deu lugar a Rafael Sobis. Fred teve mais alguns minutos para conseguir o tão esperado gol na reestreia. Contudo, já dominado pelo cansaço, cumpriu apenas o papel de “garçom” na reta final do espetáculo.
CRUZEIRO 2X0 TUPI
CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Bruno Silva, aos 24min do 2ºT) e Rafinha (Rafael Sobis, aos 31min do 2ºT); Arrascaeta (Thiago Neves, aos 27min do 2ºT) e Fred.
Técnico: Mano Menezes
TUPI
Vilar; Afonso, Sidimar, Wellington e Udson; Leo Costa, Francesco, Rodrigo Dias (João Vitor, aos 18min do 2ºT) e Paulinho Silva (Kalu, aos 31min do 2ºT); Patrick e Rodrigo (Tiaguinho, aos 27min do 2ºT)
Técnico: Alexandre Barroso
Gol: Robinho, aos 8min, Rafinha, aos 15min do 2ºT (CRU)
Cartões amarelos: Henrique, aos 9min, Murilo, aos 13min do 2ºT (CRU): Paulinho Silva, aos 41min do 1ºT. Sidimar, aos 44min do 2ºT (TUP)

Pagantes: 33.187
Presentes: 42.297
Renda: R$ 529.917,00
Motivo: primeira rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Data: quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
Árbitro: Murilo Francisco Misson Júnior (CBF)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (CBF) e Pedro Araújo Dias Cotta (FMF)
Superesportes

Comments are closed.