Cidade com o maior número de mortos por febre amarela em Minas Gerais – seis até agora – além de três pacientes que estão internados com a confirmação da doença, Nova Lima, na região metropolitana, vai ampliar o horário de atendimento nos postos de vacinação. Durante esta semana, a  Policlínica Municipal vai ficar aberta até as 19h, e o posto de saúde de Macacos vai funcionar até as 18h30.

Brumadinho, também na região metropolitana, foi outra que ampliou o horário da Policlínica Municipal. A unidade ficará aberta até as 20h. Em alguns bairros e distritos da cidade, onde o risco é considerado maior, as equipes de saúde estão indo de casa em casa para vacinar os moradores. 

Com três mortes registradas pela doença, Mariana, na região Central, vai abrir as unidades básicas de saúde e a central de vacinação de 8h às 19h, ou enquanto houver demanda pela imunização. 

Continua após a publicidade

No último sábado (20), Minas Gerais decretou estado de emergência por surto de febre amarela em 94 municípios. Em seis cidades onde houve mais casos registrados, incluindo Belo Horizonte, houve mutirões de vacinação contra a doença neste sábado. Somente em Nova Lima, foram aplciadas mais de 2.000 doses da vacina, de acordo com o secretário municipal de saúde, José Roberto Lintz Machado. Ele afirmou que neste ano a cidade já imunizou cerca de 6.000 pessoas. 

Idosos

No sábado, oito unidades de saúde de Nova Lima fizeram um esquema especial para a imunização. “Em cada uma delas, um médico foi destacado para orientar os idosos sobre a vacinação. Nossa intenção é criar um protocolo sobre o uso da vacina em pessoas mais velhas”, informou o responsável pela saúde da cidade.

O secretário explica que esta sendo elaborado um questionário para ver se a pessoa está ou não com baixa imunidade, fator complicador para a imunização dos idoso. A solução permite que aqueles que desejam se vacinar, mesmo estando acima da idade recomendada, possam assinar um documento em que assumem a responsabilidade pela decisão.

Machado conta que o governo do Estado está apoiando a prefeitura, inclusive fornecendo apoio com a aplicação do fumacê e na busca por primatas mortos em regiões de maior incidência da doença. Outra medida que está sendo estudada são as visitas domiciliares para confirmar os cartões de vacinação.


Comments are closed.