Duas finalizações de cabeça nos primeiros 10 minutos e um chute da entrada da área quase nos acréscimos da etapa inicial. Esse foi o resumo das oportunidades de perigo criadas pelo Cruzeiro diante da Caldense, na noite deste sábado, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Como o goleiro Omar apareceu bem para defender as conclusões de Fred, Manoel e Lucas Romero, a Raposa não passou de um empate sem gols com a Veterana, no estádio Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas.

Com o resultado, tanto Cruzeiro quanto Caldense chegam a quatro pontos na competição. O time da capital leva vantagem no saldo de gols (2 a 1) e por isso está na liderança provisória. Neste domingo, com o complemento da segunda rodada, os dois clubes podem perder posições para URT ou América (fazem confronto direto em Patos de Minas), Tombense, Atlético e Boa.

Na próxima quarta-feira, pela terceira rodada do Estadual, o Cruzeiro receberá o Uberlândia, às 21h45, no Mineirão. No mesmo dia, às 20h30, a Caldense pega o Tombense no Ronaldo Junqueira.

Continua após a publicidade

O jogo

Conforme havia adiantado na véspera da partida, o técnico Mano Menezes mudou quatro peças da equipe que bateu o Tupi por 2 a 0, quarta-feira passada, no Mineirão. Saíram o zagueiro Murilo, o volante Ariel Cabral e os meias Robinho e Arrascaeta. Entraram Manoel, Lucas Silva, Bruno Silva e Thiago Neves. Além de preservar os desgastados, Mano queria uma equipe firme no combate, já que a Caldense mostrava qualidade na marcação e no toque de bola e as próprias condições do estádio Ronaldo Junqueira não eram tão favoráveis.
Ainda assim, o Cruzeiro criou boas chances no começo da partida. Aos 10min, Egídio tabelou com Rafinha, foi à linha de fundo e cruzou para Fred, que cabeceou no meio do gol e obrigou Omar a espalmar a bola. Em seguida, Thiago Neves cobrou escanteio do lado esquerdo, Manoel testou firme e o goleiro da Caldense voltou a aparecer.
Mas a pressão cruzeirense parou por aí. O lado direito, por exemplo, ficou estacionado. Bruno Silva, que atuou aberto, não conseguiu dar sequência aos lances e foi presa fácil para a marcação adversária. Já Lucas Romero se preocupava mais com a marcação, sobretudo pelos avanços de Jhonathan. Na frente, Fred apareceu pouco, uma vez que não recebeu tantas assistências dos companheiros.
A Caldense, então, passou a gostar do jogo e até chegou algumas vezes perto da área celeste, porém pecou no último passe. A chance mais perigosa da Veterana ocorreu aos 23min, quando Juninho recebeu passe de Neílson e chutou forte para defesa em dois tempos de Fábio.
Depois de minutos de inoperância, o Cruzeiro conseguiu encaixar um bom ataque aos 44min. Numa das raras vezes em que atacou, Lucas Romero tabelou com Thiago Neves e soltou a bomba da entrada da área. Omar salvou a Caldense de sofrer o primeiro gol.
Ciente da falta de ritmo de Bruno Silva no meio-campo, Mano Menezes fez a primeira substituição já no intervalo e colocou Robinho aberto pelo lado direito. Esperava-se que a equipe ganhasse poder de criação com a entrada de um jogador com qualidade para efetuar lançamentos, mas o time caiu ainda mais de produção na segunda parte.
O goleiro Omar, que fez três boas defesas na etapa inicial, praticamente não trabalhou nos últimos 45 minutos. A superioridade celeste na posse de bola – 59% a 41% – foi inoperante. As entradas de Arrascaeta e Rafael Sobis pouco acrescentaram, e o Cruzeiro ficou somente no empate com a Veterana.
CALDENSE 0X0 CRUZEIRO
CALDENSE
Omar; Jefferson Feijão, Marcelinho, Robinho e Jhonathan; Jean, Mineiro, e Marquinhos (Charles, no intervalo); Anderson Rosa, Juninho e Neílson (Willian, aos 32min do 2ºT)
Técnico: Zezito
CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Leo, Manoel e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Bruno Silva (Robinho, no intervalo), Thiago Neves (Rafael Sobis, aos 32min do 2ºT) e Rafinha (Arrascaeta, aos 23min do 2ºT); Fred
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Marquinhos, aos 31min do 1ºT (CAL); Robinho, aos 10min do 2ºT (CRU)
Motivo: segunda rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas
Data: sábado, 20 de janeiro de 2018
Árbitro: Igor Júnio Benevenuto (CBF)
Superesportes

Comments are closed.