Um morador de Uberlândia, no Triangulo Mineiro, está sendo procurado pela Polícia Militar Ambiental por ter matado uma capivara para consumir a carne. De acordo com o Sargento Eduardo Venâncio, uma moradora do bairro Pequis, contou para a polícia que estranhou o comportamento de um homem que se ofereceu para ajuda-lá, depois que uma capivara entrou no quintal de sua casa.

O suspeito disse que iria levar a capivara para uma vereda que ficava em um ponto mais distante, onde os animais costumam ficar. Ele capturou o roedor e o colocou em seu carro. A mulher anotou a placa do veículo e informou para a polícia.

Os militares fizeram o levantamento do endereço do dono do carro e foram até a sua casa, que fica no bairro Luizote de Freitas, a aproximadamente 10 km do lugar onde a capivara foi inicialmente encontrada.

Continua após a publicidade

Chegando na residência, os militares encontraram os portões abertos e entraram no local. Lá eles encontraram o animal já completamente esquartejado e separado em sacolas plásticas. Os policiais acreditam que o suspeito percebeu a aproximação da viatura e fugiu do local, deixando para trás facas, uma machadinha, tabuas de corte e os restos  da capivara.

Apesar das diligências feitas pelos policiais, o homem não foi encontrado. A identidade do suspeito foi repassada para a Polícia Civil, para que a investigação tenha andamento.

De acordo com a lei brasileira, matar um animal silvestre é Crime Ambiental, com pena de detenção de seis meses a um ano, e multa. Os restos da capivara foram inutilizados e descartados no aterro sanitário da cidade.


Comments are closed.