Após um recurso da Promotoria de Varginha, no Sul de Minas, a Justiça decidiu pela retirada de 40 dias de trabalho do goleiro Bruno, condenado pelo cárcere e morte de Eliza Samudio. O julgamento ocorreu, nesta quarta-feira (24) em Belo Horizonte.

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a defesa tinha solicitado a remissão de 144 dias de trabalho e 18 de estudos na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. Por unanimidade – totalizando três votos dos desembargadores – ficou decidido pela remissão de 122 dias.

“A princípio, não vamos recorrer porque o Bruno está no semiaberto e essa decisão não influência em nada para a gente”, afirmou o advogado de defesa do atleta, Fábio Gama, após o resultado da decisão.


Comments are closed.