A primeira polêmica do Big Brother Brasil 18 gerou tanta repercussão que a produção decidiu quebrar uma das regras do programa e informar os participantes sobre a vida fora da casa. A família Lima – formada por Ayrton, Ana Clara, Jorge e Eva – foi avisada sobre as acusações de assédio contra o pai que se tornaram trending topics no Twitter na quarta-feira (24).

Tudo ocorreu de forma velada. Os quatro foram chamados para o segundo andar da casa, para participar de uma espécie de reunião com a produção do programa. ”Atenção, família Lima para o segundo andar”, convocou o aviso sonoro. As câmeras instaladas no cômodo onde a família estava, então, foram cortadas.

Logo após a conversa confidencial, a família se reuniu no quarto e fez comentários sobre a repercussão do beijo entre pai e filha, que chocou o público do reality show. ”Para ele [direção do programa] ter chamado, realmente esse negócio do beijo deve ter dado alguma coisa”, comentou Ayrton. Apesar da suposta bronca, o patriarca afirmou que vai manter sua postura. ”Família, beijo na boca de todos vocês”, disse. ”Só fico preocupado se as pessoas inventarem coisas sobre mim”, completou.

Continua após a publicidade

Ana Clara, então, defendeu que aquela era a forma como a família trocava carinho e afirmou que não vê nada demais na intimidade que tem com seu pai. ”Se as pessoas estão perdendo o tempo fazendo textão, deveriam olhar mais para as suas famílias e ver se estão precisando de carinho e amor”, comentou Eva.

Por fim, na edição ao vivo do programa desta quarta (24), que foi ao ar após a transmissão do futebol, Tiago Leifert tentou explicar, de forma didática, o comportamento da família para o público do reality show. ”Algumas imagens da relação deles causaram reações diferentes. Tem gente que acha eles muito carinhosos, tem gente que acha que eles passaram do ponto. Que tal a gente conversar sobre isso tudo com a família Lima?”, propôs o apresentador.

Leifert explicou, então, que Ayrton não é de beber e, por ter exagerado na bebida durante a primeira festa, ficou ”grudento”. Ana Clara, então, disse: ”Meu pai é grudento normalmente. Ele é assim. Mas ele não bebe. Ele tava meio assim, caindo, tropeçando, e é abraço e é beijo. Ele exagera”, explicou a jovem.

Ao afirmar que o hábito de dar selinho nos familiares não é tão comum quanto a família pensa, Eva contrariou o apresentador. ”Na minha família, na casa da minha mãe, não era comum mesmo. Mas na casa do Ayrton, sim. E eu aprendi que é um ato carinhoso”. Ayrton acrescentou que beija as sobrinhas e os sobrinhos, tudo com naturalidade.

”Nem todo mundo entende do mesmo jeito. É isso que a gente aqui fora está aprendendo. Não estamos falando que é certo ou errado. A gente está aqui para conviver com as diferenças, para entender as diferenças e conversar sobre elas”, afirmou Leifert. ”É importante dizer que esta família representa a família Lima, e só essa família”, finalizou.

No primeiro dia de confinamento, na última segunda-feira (22), um beijo na boca entre pai e filha gerou comentários na internet. O assunto ficou em primeiro lugar nos trending topics do Twiiter com a hashtag #ForaFamíliaLima. Em outra cena questionada pelo público, Ayrton aparece deitado em cima de Ana Clara, fazendo movimentos com o quadril. Os usuários criticam a postura do brother e o acusam de assédio, pedindo a eliminação da família.

Também nesta quarta (24), um suposto membro da família Lima, identificado como Paulo Júnior, sobrinho de Ayrton, defendeu o comportamento e a troca de carinho dos familiares. “Tenho 36 anos e até hoje só cumprimento minha avó, minha mãe, minhas tias beijando-as na boca. Pela lógica dessa galera sem noção eu fui assediado por elas então?!”, questionou o rapaz em seu perfil no Facebook.

Fonte: UAI


Comments are closed.