Após um período de queda diante das dificuldades econômicas, voltou a crescer a movimentação de passageiros em Uberlândia a partir de 2017, enquanto outros terminais do estado obtiveram redução no mesmo período. Dados divulgados recentemente pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) revelam que chegou a 1,1 milhão o número de embarques e desembarques realizados no Aeroporto Tenente Cel. Av. César Bombonato durante o ano passado. O volume é 5% superior ao registrado em 2016 e mantém o terminal como o mais movimentado de Minas Gerais dentre os operados pela Infraero.

 

O resultado alcançado pelo aeroporto em 2017 é considerado um dos reflexos da retomada do desenvolvimento de Uberlândia, uma vez que a cidade é reconhecida pelo grande número de pessoas que atrai devido à dinâmica econômica diversa (serviços, agroindústria e comércio), ao turismo de negócios e eventos. Uma recuperação que ocorre depois de uma queda significativa de passageiros verificada há dois anos. Para se ter ideia, em 2016, o número total de usuários do terminal caiu em -10% se comparado à movimentação verificada em 2015 (confira tabela abaixo).

Foto: Cleiton Borges
Continua após a publicidade

Cidade em destaque

 

O crescimento da movimentação de passageiros em Uberlândia é uma das consequências do desempenho conquistado pela cidade em indicadores de diversas atividades, que revelam o retorno do desenvolvimento econômico local a partir de 2017. O Município ocupa hoje, por exemplo, a 2º posição no PIB de Minas Gerais, segundo dados do IBGE do ano passado. Além disso, tem o segundo maior mercado consumidor do estado de acordo com estudo IPC Maps de 2017.

 

Uberlândia é a primeira do ranking estadual das cidades mais favoráveis ao empreendedorismo no país, conforme o Índice de Cidades Empreendedoras realizado pelo Instituto Endeavor Brasil em 2017.  Além do mais, a cidade também conquistou a 1ª posição entre as cidades do interior do Brasil e 6ª do país em números de Startups em ranqueamento elaborado pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups) no ano passado.

 

Esses resultados econômicos alcançados no ano passado colocaram Uberlândia entre as dez cidades do país que mais geraram empregos entre janeiro e novembro de 2017 ao lado de municípios como São Paulo (SP), Joinville (SC) e Goiânia (GO), por exemplo. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, revelam que a cidade, neste período, criou mais de 3,2 mil postos de trabalhos novos.

 

De volta ao Mapa do Turismo Brasileiro

 

E é por entender que a cidade deve continuar a conquistar mais resultados positivos que a Prefeitura de Uberlândia assumiu, desde o ano passado, papel importante no intuito de fortalecer o ambiente ideal para a retomada do desenvolvimento local em vários segmentos, dentre eles, o do turismo e o da inovação. Por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit) em parceria com entidades locais, o Município realizou, por exemplo, o 1º Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade (Cities). Os dois dias de evento atraíram, em agosto de 2017, mais de 5 mil participantes para 60 horas de palestras nacionais e internacionais e 85 exposições de projetos, startups e universidades.

 

Para garantir que Uberlândia possa explorar novas oportunidades de geração de renda e emprego pelo segmento, a prefeitura também concluiu a regularização da Cidade no Mapa do Turismo Brasileiro, do Ministério do Turismo. Após ser retirada do catálogo em 2016, a cidade foi reinserida como destino de Alto Fluxo turístico – Categoria B no ano passado. Desta forma, o município e entidades locais que atuam na área do turismo voltam a estar habilitadas para pleitear verbas de fomento federais e estaduais para o segmento, que movimenta outros 52 setores da economia com alto potencial de geração de emprego.

 

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Dilson Dalpiaz, explica que a circunstância permitirá que a gestão municipal atue com a comunidade para, sobretudo, concretizar o processo de promoção do chamado turismo de experiência sustentável. “Trata-se de um sistema na qual cadastramos todos os estabelecimentos e demais potencialidades de diferentes setores, como gastronomia, aventura e negócios, por exemplo. O mapa vai funcionar como um grande guia, a partir deste ano, colocando a cidade no nível de visibilidade que ela merece”, explicou.

 

Para se ter idéia, a cidade concentra atualmente a maior economia do segmento do interior de Minas Gerais, segundo pesquisa da Fundação João Pinheiro. Conforme o estudo, publicado em 2017, o turismo em Uberlândia é responsável por 5,2% da atividade do segmento no estado.

 

O aeroporto

 

O Aeroporto de Uberlândia tem capacidade de receber 2,4 milhões de passageiros por ano ao estar situado em uma região estratégica de Minas Gerais. A localização da cidade garante o reconhecimento de pólo logístico em relação aos grandes centros do país como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Vitória e Goiânia, por exemplo. Todas estas capitais estão dentro de um raio de mil quilômetros de Uberlândia. Hoje, três empresas operam no terminal aeroportuário (LATAM, Gol e Azul) com rotas para Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE) e Porto Seguro (BA).

 

Confira o histórico de movimentação de passageiros em Uberlândia e no Brasil:

Uberlândia

SBUL – Aeroporto de UberlândiaEmbarcado no AnoDesembarcado no AnoEmb + Desemb. no Ano
2015589.387579.5911.168.978
2016528.867521.4631.050.330-10%
2017555.698546.9181.102.6165%

 

Brasil

 

Infraero BrasilEmbarcado no AnoDesembarcado no AnoEmb + Desemb. no Ano
201556.652.21155.657.518112.309.729
201652.759.58652.034.190104.793.776-7%
201754.601.89753.702.994108.304.8913%

 

Fonte: Infraero

Mais informações: http://www4.infraero.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/estatisticas/


Comments are closed.