Além de unidades de saúde e postos itinerantes, até casas de moradores e shoppings vão se tornar pontos de vacinação contra febre amarela em várias cidades da região metropolitana de Belo Horizonte e de outras partes do Estado neste sábado (27). A vacina é a forma mais eficaz de prevenção à doença, que continua a avançar em Minas. Pelo menos mais dez novos casos foram confirmados no Estado, sendo que dois evoluíram para óbito – um em Belo Horizonte e outro em Juiz de Fora, na Zona da Mata. No total, são 28 mortes.

Em Betim, na região metropolitana, mais de 10 mil doses da vacina serão distribuídas em todas as unidades básicas de saúde neste sábado (27). Elas também serão disponibilizadas em postos volantes criados no Mercado Central e no Monte Carmo Shopping, com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal da cidade, que atualmente está em 83%. Dois casos suspeitos de febre amarela estão em investigação no município.

Contagem, na mesma região, que investiga sete casos de febre amarela, vai abrir 18 unidades de saúde para vacinar a população. Os três shoppings – Big, ItaúPower e Contagem – também vão distribuir doses. Haverá, ainda, vacinação de casa em casa no bairro Estâncias Imperiais.

Continua após a publicidade

Em Viçosa, na Zona da Mata, que tem uma morte confirmada pela doença, a vacina será ofertada na policlínica e em um posto itinerante montado na praça Silviano Brandão, no centro. O objetivo é imunizar comerciantes que não conseguem se vacinar durante a semana.

Mortes. Belo Horizonte confirmou nessa sexta-feira (26) o terceiro óbito por febre amarela na cidade. A vítima é um homem de 42 anos, que morava na região Oeste e não tinha registro de vacina. Ele teria sido contaminado em um sítio de um município da região metropolitana e morreu na última segunda-feira. A Secretaria Municipal de Saúde informou que, assim que foi notificada da suspeita, realizou vistorias para a retirada de focos do mosquito Aedes aegypti em imóveis próximos à casa da vítima e busca ativa para identificar pessoas não vacinadas.

Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, a prefeitura confirmou que a morte de um homem de 58 anos, no dia 18 de janeiro, foi causada por febre amarela. Ele estava internado na Santa Casa. Mariana, na região Central, tem seis novos casos da doença, totalizando 15 registros confirmados. O município ainda investiga 27 casos suspeitos.

Brumadinho, na região metropolitana, confirmou mais um caso de febre amarela nessa sexta-feira (26), totalizando seis. Nova Lima, na mesma região, também tem mais um caso confirmado, somando nove. A cidade ainda investiga 12 casos. Em Barbacena, no Campo das Vertentes, duas mortes registradas nessa quinta-feira (25), ambas de homens de 42 anos, são investigadas por suspeita de febre amarela.


Aonde ir

Betim. Unidades Básicas de Saúde (UBSs) abrem das 8h às 17h. Haverá vacinação no Mercado Central, das 9h às 13h, e no Monte Carmo Shopping, das 14h às 19h.

Contagem. Unidades de saúde abrem entre 8h e 16h. Nos shoppings, doses serão distribuídas das 10h às 17h.

Brumadinho. Unidades de Palhano, Aranha, Piedade e Casa Branca abrem das 7h às 16h.

Caeté. A policlínica vai funcionar entre 8h e 16h.

Barbacena. As UBSs abrem das 8h às 16h.

Viçosa. Um posto de vacinação na praça Silviano Brandão e a policlínica funcionam entre 8h e 14h.

Mariana. Unidade Bento Rodrigues e Santo Antônio abrem a partir das 8h.

FOTO: Uarlen Valério
vacina
Vacina é a principal forma de prevenção à febre amarela, conforme os especialistas

Evite vacinar junto com a tríplice viral

ais de crianças que forem vacinar os filhos contra a febre amarela devem tomar alguns cuidados.

Uma das orientações, específica para menores de 2 anos de idade, é evitar administrar a vacina simultaneamente com a tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, e com a tetra viral, que previne também a varicela.

“O ideal é esperar 30 dias. Fazendo as duas juntas, a eficácia da vacina febre amarela diminui”, explicou o secretário do departamento de imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), José Geraldo Ribeiro.

Crianças com menos de 6 meses ou que tenham outras contraindicações, como usar medicamento ou ter doenças que gerem queda de imunidade, não devem tomar a vacina. Os pequenos que têm alergia a ovo podem receber a dose, desde que em hospitais, e não em unidades básicas de saúde, conforme a orientação. “A vacina é importante e segura. Podem surgir efeitos adversos, mas é um risco de qualquer vacina e medicamento”, disse Ribeiro.
 

Zoológico de BH fechado a partir deste sábado

O Zoológico de Belo Horizonte será fechado a partir deste sábado (27) para ações de prevenção à febre amarela. A visitação será suspensa por seis dias para a realização de adaptações, como a instalação de placas e o treinamento de equipes para atender ao público considerando a nova regra.

A partir de 2 de fevereiro, visitantes do zoo terão que apresentar comprovante de vacinação contra a febre amarela e documento de identificação pessoal para entrar no local. Além disso, os pequenos primatas, mais vulneráveis à doença, serão retirados da área de visitação do público.

Em Congonhas, na região Central, o Parque Ecológico da Cachoeira também vai exigir cartão de vacinação e documento de identificação aos visitantes, que devem comprovar estar imunes à febre amarela.


Comments are closed.