A Fiat Chrysler divulgou nessa quinta-feira (25) que teve lucro líquido de 804 milhões de euros (US$ 997 milhões) no quarto trimestre de 2017, 97% a mais do que o montante registrado em igual período do ano anterior. A receita, porém, caiu 3% na mesma comparação, a 28,9 bilhões de euros. Excluindo-se itens não recorrentes, o lucro operacional ajustado da montadora ítalo-americana cresceu 22%, a 1,89 bilhão de euros. Em todo o ano de 2017, a montadora registrou lucro líquido de 3,5 bilhões de euros, ganho operacional ajustado de 7,05 bilhões de euros e vendas de 110,9 bilhões de euros.

A Fiat Chrysler anunciou ainda que oferecerá participação de lucros para funcionários nos Estados Unidos, utilizando benefícios fiscais provenientes da reforma tributária aprovada no Congresso americano em dezembro do ano passado.

Segundo a montadora, o lucro líquido de 2017 foi prejudicado por uma baixa contábil de 453 milhões de euros devido ao aumento da incerteza política no Brasil, assim como uma recuperação mais lenta da economia do país.

Continua após a publicidade

O Brasil também gerou um efeito negativo de 281 milhões de euros no caixa devido a uma redução de ativos fiscais diferidos, relativos a uma decisão da Justiça em relação a incidência de impostos indiretos, que a empresa perdeu no segundo trimestre.

A reforma tributária dos Estados Unidos teve um efeito negativo de 88 milhões de euros no resultado. Quando ajustado para desconsiderar estes itens, o lucro da empresa soma 3,770 bilhões de euros, alta de 50%.

O mercado latino-americano apresentou o maior aumento de receita no quarto trimestre, de 29%, para 8,004 bilhões de euros, seguido pelo grupo formado por Europa, Oriente Médio e África, que cresceu 4%, para 22,7 bilhões de euros.

Fonte: O TEMPO


Comments are closed.