Mulher tem crise de espirro ao volante e quase atropela homem em MG

Um salto que durou frações de segundos e uma elevação de quase um metro do chão salvaram a vida do instalador de sistema de segurança Clayton Silva Gonçalves, de 38 anos. Antes de bater em cheio na traseira do carro em que estava o homem, a motorista teve uma crise de espirros e perdeu o controle da direção. O acidente aconteceu na última segunda-feira, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba.

Não fossem as imagens que circulam na internet, seria difícil acreditar na façanha digna de dublês de filmes de ação. O pulo certeiro evitou uma tragédia justamente no dia da formatura da mulher de Gonçalves, a funcionária pública Elaine Macilon, de 44 anos. Horas depois, ele já estava na colação de grau.

“Na hora, eu não pensei na gravidade. Só depois de ver as imagens entendi que poderia ter morrido”, contou o instalador. Para ele, o acidente evitou que algo pior ocorresse mais à frente. “A motorista não dirigiu depois, acho que poderia ter tido um acidente com outras pessoas”, comentou ele.

Já para a família de Gonçalves, o pulo foi um “livramento” que deu ao instalador uma nova vida. “Eu acredito que foi um milagre mesmo. A gente comemorou a minha formatura em administração e a vida dele”, contou Elaine.

Assista ao vídeo da hora do acidente: 

Espirro

A causadora do acidente, uma mulher de aproximadamente 60 anos, que teve a identidade preservada, informou aos policiais que teve uma crise de espirro e, por isso, bateu o carro. O instalador revelou que a condutora é conhecida da família. “Na hora eu já informei que estava bem. Só registramos a ocorrência no outro dia”, disse.

A mulher do instalador explicou que a motorista vai arcar com os custos – que é a franquia do seguro do carro da vítima, já que o veículo da mulher não tem seguro.

Gonçalves, no entanto, vai ficar cerca de uma semana sem trabalhar. Ele instala sistemas de segurança e precisa do veículo para trabalhar. “O carro é a ferramenta de trabalho dele. Enquanto estiver no conserto, ele vai ficar parado”, lamentou a mulher da vítima. 

 

“Agora tenho outro aniversário”

Clayton Silva Gonçalves
Instalador de sistemas

O que passou na sua cabeça que te levou a pular?

Quando eu vi o carro, eu sabia que ele iria acertar o meu e minha primeira reação foi pular. Na hora eu não pensei em nada e não tive a dimensão do que poderia ter acontecido.

O senhor parou para analisar o que havia acontecido?

Só na hora que eu vi as imagens, pensei que poderia ter morrido. O acidente ocorreu às 15h20, eu estava indo na loja de um amigo meu e mais tarde iria buscar minha esposa. Ela precisava estar na colação de grau às 18 horas, e eu ia levá-la no cabeleireiro.

O senhor conhece a motorista, o que ela disse?

Ela é conhecida da família. Ela contou quando fomos registrar o boletim de ocorrência que teve uma crise de espirro. Na hora do acidente ficamos um pouco assustados. Ela vai arcar com os custos.

O que a família do senhor disse?

Todo mundo falou que agora eu tenho outra data de aniversário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cratera prejudica o trânsito na MG-020, em Santa Luzia

UEC recebe o Ituano no Parque do Sabiá pela Copa do Brasil