Refém passa mal e frusta sequestro de gerente de banco em Caeté

A ideia era sequestrar o gerente de um Banco do Brasil, da cidade de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, mas os 5 suspeitos tiveram a ação frustrada pela polícia e foram todos presos.

O grupo invadiu a casa da vítima, no bairro Paineiras, e rendeu os familiares dele, na noite dessa quarta-feira (31). O alvo não estava na residência, mas quando chegou também ficou na mira dos criminosos.

Eles disseram o que queriam: que o gerente fosse ao banco no dia seguinte e retirasse dinheiro. Contudo, durante a tensão, a mãe do gerente se sentiu mal e o filho buscou acudí-la. Na casa, ainda tinha mais três vítimas e uma delas conseguiu deixar a residência e informar a polícia, o que estava acontecendo.

Os militares cercaram a casa, mas os suspeitos conseguiram fugir, levando um casal, o irmão e a cunhada do gerente. Em dois carros, um Fox – da família – e um Clio – de um dos suspeitos – eles fugiram, mas foram localizados em uma estarda de terra que liga Caeté a Sabará. 

Do Fox, desceram dois armados, que atiraram contra os policiais, que revidaram. Com a troca de tiros, os homens fugiram por um matagal e foram preso no bairro José Brandão, na cidade de Caeté, com as roupas sujas e com arranhões pelos corpos. As vítimas foram liberadas, sem ferimentos. 

No outro veículo, um homem foi preso sozinho, mas ele entregou o mentor do sequestro – um homem de 32 anos, já conhecido pela polícia – e uma jovem de 18 anos, que tinha a função de ir com o gerente no dia seguinte para sacar o dinheiro. 

Os cinco suspeitos, três rapazes de 19, 23 e 24 anos, o mentor e a jovem foram presos e encaminhados para a delegacia de plantão de Sabará.

Previsão do tempo para Minas Gerais nesta quinta-feira, 1º de fevereiro

Julgamento sobre cigarros aromatizados é um dos primeiros trabalhos do STF em 2018