Mesmo com mandado judicial, família não consegue realizar transferência de mulher infartada

UAI Planalto, onde a paciente se encontra no momento

Maria José Andrade Nascimento, de 51 anos, sofreu um infarto há alguns dias atrás e está internada na UAI do Bairro Planalto. Ela precisa fazer um cateterismo com urgência e suas filhas já conseguiram um mandado judicial que determina a transferência da paciente para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia, o que ainda não ocorreu.

Em entrevista para a equipe de reportagem da TV Vitoriosa, Hudiana Andrade, filha de Maria José, disse que o quadro da mãe é grave e reclamou da postura dos profissionais de saúde do município, que ainda fizeram a transferência da paciente, mesmo com o mandado judicial em mãos.

Hudiana disse que ela e outros familiares até tentaram juntar dinheiro para fazer o cateterismo da mãe, mas que escutou de um médico para não fazer isso, já que Maria José teria de ficar em uma UTI após o procedimento, tem custo aproximado de 6 a 7 mil reais por dia.

“Ela está correndo risco, por que os batimentos cardíacos estão muito fracos, e a gente não sabe o que fazer. Eles vão resolver fazer alguma coisa quando? “, disse.

Nota da Prefeitura

“Em nota, a secretaria de saúde informa que a paciente Maria José Andrade Nascimento está inserida no sistema de agendamento de cateterismo,  procedimento realizado pelo  HC-UFU, bem como aguardando vaga de transferência.”

Informações: Carlos Vilela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fachin libera ação penal contra senadora Gleisi Hoffmann para revisão

Suspenso há quase dois anos, concurso da Emater-MG será retomado