Zoológico vai exigir cartão de vacina

A partir desta sexta-feira (2), todos os visitantes do Zoológico de Belo Horizonte terão que apresentar o cartão de vacina com a imunização contra febre amarela para entrar no local. A dose tem que ter sido aplicada há pelo menos dez dias, prazo necessário para começar a fazer efeito. É preciso também apresentar um documento de identificação. O local estava fechado desde o último sábado para, de acordo com a prefeitura, passar por “adaptações e reorganizações necessárias para garantir mais segurança aos animais e aos usuários”.

O zoológico é mais um dos parques de Minas a adotar a medida preventiva contra o avanço da doença, que já colocou 162 cidades em situação de emergência por surto. Nessa quinta-feira (1), a Secretaria Municipal de Saúde de Itabira, na região Central, confirmou a primeira vítima na cidade e a 41ª em Minas: um homem de 42 anos, morador da zona rural, faleceu no último sábado. Os resultados dos exames que confirmaram o diagnóstico foram divulgados na quarta-feira.

Segundo a superintendente em Vigilância de Saúde da cidade, Thereza Andrade, a área onde o paciente vivia pertence à região do bairro Pedreira, local em que 100% das residências foram atendidas pela campanha de vacinação. A vítima foi o único morador da região que não aceitou se imunizar contra a doença, de acordo com Thereza.

Balanço. O último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES), conta 36 mortos pela doença no Estado. Os outros cinco foram confirmados por prefeituras e devem entrar no boletim. 

Programa de rádio do dia 02/02/2018

Mapa mostra o endereço da folia em BH